Desde que está em teletrabalho que a sua ligação WiFi é uma dor de cabeça? As VPN vão abaixo? As reuniões de Zoom parecem um mau álbum de Daft Punk? Senhores, eu sinto a vossa dor.

TP-Link: Olá Marco, qual destes problemas tem?

Marco: Sim.

Pois é, eu tenho todos estes problemas e mais alguns para manter a estabilidade da rede, a começar no ponto 1 e acabar no 5 com mais alguns em cima. Sim, a solução passará muitas vezes por comprar um bom router ou um extensor de sinal. Assim de repente um Archer ou um sistema mesh Deco fazem uma tremenda diferença e não o digo só por estarmos a falar da TP-Link.

Mas, antes disso, leiamos o que a TP-Link tem para nos aconselhar.

1. Router mal localizado. O problema mais comum e o mais simples de resolver. As ondas emitidas pelo router são em forma de disco, pelo que se expandem perpendicularmente, razão pela qual é essencial que as antenas sejam posicionadas na vertical para alcançar mais pontos. Além disso, recomenda-se que o router seja colocado num local aberto e a uma altura semelhante à dos dispositivos que requerem a ligação, pelo que o pior local onde poderia estar seria no chão ou escondido atrás de um armário.

 2. Paredes espessas ou de pedra. Outra razão pela qual o sinal Wi-Fi pode ser deficiente são as paredes, portas ou divisões que tem em casa. Mas mais do que isso são os materiais circundantes que geram interferências e limitam o alcance do sinal. Neste sentido, metal, gesso, mármore e tijolo são os principais inimigos, uma vez que fazem o sinal “ricochetear” impedindo-o de chegar ao seu destino com a mais alta qualidade. Neste caso, é necessário optar por tecnologia específica como Powerline (PLC) ou Mesh, que permitem ultrapassar as barreiras arquitetónicas que interferem com o sinal.

3. Presença de aparelhos elétricos. As barreiras sem fios de alguns aparelhos elétricos, tais como frigoríficos, máquinas de lavar roupa ou radiadores, devem-se ao facto de terem normalmente condutas através das quais circula água (um material que tende a distorcer o sinal). No caso das micro-ondas, o sinal também é enfraquecido, isto acontece devido à frequência eletromagnética em que trabalham, que tem um espectro muito semelhante ao utilizado pelo Wi-Fi, o que os desencadeia a “roubar” energia.

4. Saturação da rede. Com tantas pessoas ligadas em casa ao mesmo tempo, adicionando os vizinhos ligados a partir das suas casas (mesmo a outra rede), uma degradação das redes Wi-Fi pode ser gerada como consequência da saturação do canal. Como hoje em dia praticamente todas as casas têm uma rede Wi-Fi, é essencial escolher um canal que não esteja tão cheio a ponto de não reduzir o seu desempenho.

5. Router remoto. Em alguns casos, em que o router está instalado longe de algumas áreas ou salas, o sinal pode ser fraco. Nestes casos, é necessário ter um router com uma potência superior à instalada pelo operador ou um extensor de rede ou dispositivo Powerline que amplifique esse sinal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here