Gene Munster, analista de longa data, acredita que a Apple está a entrar numa nova fase, a “maior visibilidade do iPhone”. Este prevê que a força da Apple daqui para frente será sobre os serviços e as vendas sustentadas pelo iPhone, e não necessariamente os números de vendas e a campanha publicitária dos produtos. Esta é uma forma simples de dizer basicamente que a participação de mercado da empresa nos smartphones está a chegar ao pico.

Munster espera que a Apple venda cerca de 220 milhões de iPhones em 2018 e 2019, e vê a actual base de iPhones ainda em uso em cerca de 800 milhões.

Ele também observa que a Apple tem publicado consistentemente uma alta taxa de retenção para o iPhone (mais de 90%), apesar de ter muita concorrência, o que indica que os clientes estão satisfeitos com o produto.

O iPhone deve ser um negócio estável para a Apple nos próximos anos, com receita previsível e crescimento de vendas na faixa dos 0-5%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here