O Apple Watch pode tornar-se numa ferramenta bastante útil na detecção de ritmos cardíacos anormais, de acordo com um estudo realizado pelo cardiograma do app-maker de frequência cardíaca e pelo laboratório de UCSF Health. Estes determinaram que o wearable, quando emparelhado com algoritmos de rede neural, é 97% exacto na detecção de fibrilhação atrial paroxística (AF), o tipo mais comum de arritmia cardíaca.

A Apple tem lançado o Watch with ResearchKit para médicos e cientistas como uma ferramenta de saúde. Cardiograma iniciou a pesquisa no ano passado para descobrir se este poderia detectar os sinais de um acidente vascular cerebral, um quarto dos quais são causados por ritmos cardíacos irregulares.

O estudo envolveu 6.158 utilizadores do Apple Watch através do aplicação Cardiogram – a maioria tinha leituras de electrocardiogramas (ECG) eram normais, mas 200 tinham uma condição de FA existente que fazia o seu coração bater “fora do rimo”. Os engenheiros usaram estes dados para treinar um sistema de aprendizagem profunda que distingue utilizadores com arritmia versus aqueles com batimentos cardíacos normais.

Estes testaram o sistema em 51 utilizadores que iriam ser sujeitos a um procedimento médico para restaurar ritmos cardíacos. Todos usaram um relógio Apple e um ECG de 12 derivações antes e depois do procedimento. O algoritmo AI e o Apple Watch foram capazes de identificar AF com 97% de precisão e 98% de sensibilidade, de acordo com o estudo.

Dois terços dos acidentes vasculares cerebrais podem ser prevenidos com medicação, mas o início de um é difícil de detectar, por isso os médicos poderiam salvar a vida de indivíduos susceptíveis com apenas um wearable.

A equipe planeia ajustar o algoritmo e validá-lo com mais testes. Este irá então ser introduzido na aplicação Cardiogram , e “investigar a capacidade de detectar condições de saúde para além da fibrilhação atrial”.

COMPARTILHAR
Enfermeira mas sempre a pensar em tecnologia. Assim, no Tekgenius, não irão faltar notícias sobre as mais recentes tecnologias, principalmente na área de IoT e Android.

DEIXE UMA RESPOSTA