A ARM está já a pensar nas gráficas dos próximos chips mobile e, por isso mesmo, apresentou as GPU de próxima geração de smartphones, as Mali-G31 e Mali-G52, além de novos processadores visuais e processador de imagem, com grande foco na realidade aumentada e eficiência energética.

Na verdade, a Mali-G52 substitui a Mali-G51 oficializada já em 2016 e destina-se muito claramente a smartphones de gama alta e televisões. Face à G51, as pipelines foram duplicadas para 8, com o que a performance aumentou 31% e a aprendizagem automática melhorou em 3.6 vezes. Se bem que estes multiplicadores sejam sempre um mistério pouco especificado, o resultado líquido deverá ser uma GPU mais capaz de se adequar à nova era de reconhecimento de cenas e tratamento de imagem em fotografia.

A Mali-G31, entretanto, está mais vocacionada para a eficiência energética em equipamentos de gama média, combinada com núcleos Cortex A55 ou derivados, sendo o mais pequeno chip da ARM com suporte para OpenGL ES 3.2 e Vulkan API. A Mali-G31 é 20% mais pequena que a Mali-G51, enquanto melhora a performance em 20% e optimiza a experiência da interface do utilizador em 12%.

Quanto ao processador de imagem Mali-D51 e ao processador de vídeo Mali-V52, estes permitem aumentar significativamente a performance visual num amplo espectro de equipamentos. O Mali-D51 é o primeiro processador de imagem da nova arquitectura Komeda e em combinação com a tecnologia Assertive Display 5 permitirá generalizar as imagens HDR em equipamentos mainstream. Já o Mali-V52 fará o mesmo pelo vídeo, permitindo que o 4K chegue a mais dispositivos.

A ARM não especificou quando estes chips poderão começar a chegar ao mercado, mas o seu destino transcende em muito os smartphones. Antes, destinam-se a smartphones, tablets e televisões, todos tendo que abraçar novas tecnologias como os serviços de streaming e o picture in picture, enquanto permitem reconhecimentos de comandos de voz e por gestos, gerando múltiplas camadas no nosso ecrã que puxam cada vez mais pela capacidade de processamento dos nossos equipamentos.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here