Estão dispostos a pagar um salário por um smartphone? Se sim, as vossas opções são variadas e oferecem-vos todas as tecnologias de que o mundo mobile necessita actualmente. Mas se me disserem que querem gastar menos de €200, então temos que começar a tirar da equação um conjunto de características menos importantes, porque não poderemos simplesmente ter tudo. Ou poderemos? O BQ Aquaris C diz que sim e é por isso que me senti tão curioso com este bravo Espanhol desde o dia do seu lançamento, apesar de ser um equipamento bem longe do luxo que geralmente enche as páginas de tecnologia. Para o utilizador comum e prático, no entanto, o BQ Aquaris C tem toda a relevância possível.

Design prático

O design do BQ Aquaris C é bastante elegante, com uma escolha prática de materiais. As linhas gerais são comuns aos mais recentes equipamentos da marca Espanhola, eles próprios derivados do bonito Aquaris X5 de 2015. Uma única câmara fotográfica pode ser encontrada no topo esquerdo, integrada do familiar módulo em forma de pílula com um flash alongado.

O corpo é inteiramente de plástico, embora as laterais possam enganar-nos com o seu acabamento brilhante. O painel traseiro, no entanto, é o tipo de policarbonato algo áspero e resistente a que nos habituamos nos Aquaris desde há muitos anos. O Aquaris C tem um bom feeling na mão e mais vale um bom acabamento de plástico que um mau de metal, que será mais propenso a amolgadelas e riscos.

À frente, o ecrã de 5.45 polegadas é rodeado de rebordos razoavelmente pequenos, com um perfil arredondado nos cantos, como é moda no momento, e não foi por ser barato que o Aquaris C fugiu às principais tendências estilísticas. De nota neste ecrã são mesmo estes rebordos já mencionados, muito contidos para o que é regra neste segmento de preço, a câmara principal com flash que serve igualmente de luz de notificações, um pormenor nunca esquecido pela BQ.

Tudo junto, o BQ Aquaris tem certamente um look de maior qualidade do que é típico nesta gama de preço e não fica mal na mão, não lhe faltando uma certa elegância herdada dos seus irmãos mais caros.

 

Hardware polivalente

A característica que mais me chama à atenção no BQ Aquaris C é a presença de todas as tecnologias expectáveis num smartphone de €200-€300 e que muitos simplesmente se esquecem. Se o hardware no geral parece algo standard, há que destacar por um lado a presença de leitor biométrico e tecnologia NFC, esta última extremamente rara neste segmento e praticamente esquecida pelos principais concorrentes Chineses da BQ, assegurando pagamentos contactless.

Por outro lado, o BQ Aquaris C é dos poucos smartphones abaixo de €200 a incluir no pack final um carregador Quick Charge 3.0. Poucas marcas o fazem neste segmento, se é que incluem sequer a capacidade de carregamento rápido nas baterias, com o que a bateria de 3000mAh do Aquaris C pode ser carregada até 50% em 30 minutos.

Finalmente, no campo dos destaques, a BQ apostou mais uma vez na porta USB-C que tem os seus custos, mas também as suas vantagens, e trata-se de uma porta OTG, com o que teremos a possibilidade de ler directamente de drives externas ou conectar controlos externos sem problemas. Porreiro, certo?

Quanto ao restante hardware, o BQ Aquaris C chega-nos com o interessante quad-core Snapdragon 425 com 2GB de RAM e 16GB de armazenamento interno, 9 dos quais estão ao dispor do utilizador. A câmara principal é de 13MP f/2.0 com foco por detecção de fases, enquanto a câmara frontal é uma unidade da Hynix de 5MP que conta com flash.

A interface limpa by BQ

Como vem sendo hábito na BQ, o BQ Aquaris C conta com uma versão extremamente limpa do Android, sem bloatware ou aplicações duplicadas. Actualmente o dispositivo conta com o Android 8.1, mas a BQ já confirmou que será actualizado para o Android Pie algures no futuro, o que é certamente um trunfo extra, tendo em consideração que muitos destes equipamentos baratos são simplesmente esquecidos.

A interface limpa favorece sem dúvida alguma uma maior fluidez do dispositivo, se bem que vou ser muito franco convosco: temos aqui um Snapdragon 425 com 2GB de RAM, um processador que já leva dois anos e possui apenas 4 núcleos Cortex A53. Não esperemos por isso milagres em termos de performance. O BQ Aquaris C deverá conseguir rodar alguns jogos mais complexos, como World of Warships ou World Of Tanks em definições mínimas, mas não poderemos pedir-lhe muito mais do isso. De facto, algum lag subsiste na interface quando alternamos entre apps e o teclado é activado, por exemplo, além de que as animações não são particularmente elegantes, e podemos esperar alguns segundos de espera quando abrimos qualquer app. Enfim, estamos dentro do que podemos esperar de um equipamento nesta gama de preço!

O amplo espaço de manobra que a BQ dá aos seus utilizadores mantém-se no Aquaris C que inclui possibilidades tão simples quanto alteração da luz de notificações conforme a app, ou a activação da Visualização Ambiente, efectivamente um ecrã always on para notificações sem necessidade de activarmos o ecrã por completo. O ecrã é igualmente compatível com toque duplo para acordar e adormecer.

 

Expectativas

O BQ Aquaris C mais uma vez mostra que a BQ se encontra extremamente competitiva, mesmo face a alguns concorrentes Chineses mais agressivos e de maiores dimensões. Até agora, quem quisesse um equipamento abaixo dos €200 com NFC, rádio e leitor biométrico teria que olhar para o excelente Motorola Moto E5, sem muitas mais opções no mercado. Este segmento é simplesmente esquecido pelas grandes marcas ou então as concessões podem ser elevadas. O Aquaris C posiciona-se assim bem para quem necessita de uma solução global face a uma Xiaomi que tradicionalmente oferece processadores mais poderosos, mas deixa de lado a tecnologia NFC. Outro trunfo é incontornavelmente o carregador Quick Charge 3.0, e não posso deixar de louvar a sua inclusão no pacote de venda, face a alternativas no mesmo preço que requerem depois um carregador de terceiros para se obter a capacidade de carregar a bateria mais rapidamente.

Portanto, a performance não é o argumento mais forte do Aquaris C, mais vocacionado para uma utilização polivalente sem restrições de funcionalidades, e isso deixa-nos bastante confiantes na qualidade e solidez deste produto, ainda mais tendo em conta o seu preço extremamente atraente. Existirão poucas opções no mercado que ofereçam tanto, por isso se querem um smartphone completo com orçamento reduzido, o BQ Aquaris C é um ponto por onde podemos começar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here