O que faz um smartphone valer o seu preço? Ou melhor, o que faz um smartphone ser o melhor do mercado? Hoje em dia temos smartphones excepcionais de um modo ou de outro, mas existe um clube muito restrito dos absolutamente melhores, onde só alguns podem entrar. É o caso do Samsung Galaxy S9.

Mas, após alguma prática com este equipamento, o que é que eu destacaria como realmente impressionante? Descubra connosco o que separa este smartphone dos restantes.

Jack áudio e o melhor áudio do mercado

Pela primeira vez em algum tempo posso dizer isto: se se importam com áudio, o Samsung Galaxy S9 é a escolha certa.

Algumas marcas têm cometido em 2018 aquilo que considero um erro: a omissão do jack áudio, oferecendo ainda assim aos utilizadores auscultadores analógicos que requerem a utilização de um cabo conversor. Os ganhos para os utilizadores são nulos, quer em funcionalidade, quer em autonomia.

Um dos melhores aspectos do Samsung Galaxy S9 é a manutenção do jack áudio e a oferta de auscultadores premium da JBL, com o que os fãs de música conseguem tirar maior proveito da qualidade de áudio que o Galaxy oferece.

Onde muitos smartphones recorrem ao chip de áudio incluído nos Snapdragon, a Samsung inclui um Cirrus Logic CS43131 com amplificador para os auriculares, que deverá fornecer um áudio significativamente melhor, além de maior autonomia, por comparação à utilização de um DAC integrado.

Finalmente, a Samsung recorre pela primeira vez a altifalantes estéreo em que o altifalante é complementado com o auscultador para um som estéreo inédito nos Samsung. O Samsung Galaxy S9 tem, neste momento, o melhor áudio de qualquer Galaxy.

Performance imparável

Mais uma vez, a Samsung estreia um novo processador no Galaxy S9, desta feita o Exynos 9810, um octa-core fabricado em litografia de 10nm com quatro núcleos Cortex A55 para performance sustentada e quatro núcleos Mongoose de 3ª geração para performance de pico.

Vamos ser francos: este chip é extraordinário e supera mesmo o “melhor” do momento no ecossistema Android, o Snapdragon 845. Não só os Mongoose de terceira geração mostraram até agora performance redobrada face ao chip no S8, como os diferentes benchmarks mostram mesmo superioridade face ao Snapdragon 845.

Mas o que isto significa na prática é que para quem procura potência pura, não há neste momento melhor no mercado que o Exynos 9810. A Mali-G72 de 18 núcleos, essa, continua algo aquém da Adreno 630, mas não é algo que nos pareça relevante no mundo real: na prática, o Samsung Galaxy S9 apresenta uma performance impecável, com os jogos a correrem nas especificações máximas sem qualquer hesitação.

Isto inclui jogos como World of Tanks que fazem a maioria dos smartphones tossir e tremer quando colocamos os gráficos com tudo.

Potencialmente, a melhor câmara num smartphone

As câmaras dos Samsung Galaxy S são há vários anos o alvo a abater no mundo mobile, configurando-se como as melhores do mercado e o padrão pelo qual as restantes se medem. Um pouco tradicionalista em especificações, a Samsung foi de certo modo ultrapassada pela LG na abertura máxima, pela Huawei nas funcionalidades, e pela Sony no super slow-mo. Mas isso foi o passado e, em 2018, a Samsung recuperou a distância perdida e ainda sacou das câmaras mais revolucionárias do ano.

A Samsung equipa o Samsung Galaxy S9 com uma excelente app fotográfica, com todos os comandos manuais que um fotógrafo entusiasta pode desejar. No entanto, é o hardware que realmente muda tudo: a câmara de 12MP é a primeira câmara a chegar ao mercado ocidental com abertura variável. Por um lado, uma abertura de f/1.5 é utilizada em ambientes com pouca luminosidade. Por outro lado, quando a luz é suficiente, uma abertura de f/2.4 é utilizada.

Esta opção contorna um problema que enfrentam todas as câmaras de grande abertura de anos recentes: a difracção da luz causada pelos grandes ângulos de incidência da luz em sensores fotográficos com objectivas de grande abertura. Ao fechar um pouco a abertura, a Samsung consegue maior nitidez e menos aberrações cromáticas. Assim, com uma experiência algo limitada ainda, a verdade é que dá para perceber que as fotografias tiradas pelo Samsung Galaxy S9 são certamente líderes de mercado, principalmente em baixa luminosidade, onde mantêm os detalhes e a exactidão das cores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Do lado do vídeo, o samsung Galaxy S9 consegue captar excelentes vídeos a 960fps com abertura f/1.5, o que autoriza maior entrada de luz nestas condições de obturador extremamente rápido. É interessante que esta é a mais intuitiva implementação da câmara super-lenta, já que o S9 detecta o movimento dentro de um quadrado, activando a câmara lenta para um objecto que aí se mova, e facilitando a vida ao utilizador.

Design e construção irrepreensíveis

O Samsung Galaxy S9 continua a tradição da Samsung de oferecer excelente qualidade de materiais aos seus utilizadores, mas desta vez o Galaxy S9 melhora praticamente tudo o que o Samsung Galaxy S8 já oferecia. Desde logo, o equipamento mantém mais ou menos as mesmas dimensões e, por isso, a mesma ergonomia excepcional de um ecrã caracteristicamente alto e estreio de proporções 18.5:9, excelente para conversações e conteúdos online, ou ainda multimédia.

Mas a grande falha do Samsung Galaxy S8 é aqui corrigida, com a colocação do leitor biométrico abaixo da câmara principal, numa posição não só mais intuitiva, mas também mais fácil de atingir com o indicador, garantindo que passaremos menos tempo a limpar marcas da lente.

De resto, a excepcional qualidade dos materiais e dos acabamentos é notável, sem nada que se possa apontar de errado a este equipamento que se sente bem na mão e responde a qualquer solicitação. Só a tecla de volume no lado esquerdo poderá baralhar alguns mais habituados a controlar o áudio com o polegar.

 

Infinity Display intenso

Os ecrãs praticamente sem rebordos são hoje em dia uma moda e não faltam ecrãs de elevada qualidade. A Samsung continua a manter-se acima da média com um dos melhores painéis Super AMOLED disponíveis no mercado.

O rácio de aspecto de 18.5:9 é extremamente expansivo e oferece uma área impressionante para conteúdos em texto, messengers e redes sociais. No entanto, com o ecrã lateral, o ecrã não só é bonito, mas também prático.

Convenhamos, todavia, que o ecrã excede qualquer coisa que eu tenha utilizado este ano, com amplo brilho e ângulos de visão excepcionais. Há uma alteração para azul dos brancos em ângulos pouco expressivos, mas fora isso as cores continuam extremamente fiéis sem esmagamento dos negros.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here