A WeDo Technologies assinou um protocolo de colaboração com a Universidade do Minho de forma a criar um novo laboratório de investigação aplicada na área da transformação digital, o Colab DTx.

Este terá o objectivo de incentivar a cooperação entre as unidades de I&D das empresas, as instituições de ensino superior e o sector produtivo, isto em novos contextos colaborativos e de partilha de risco, potenciadores da criação de valor e de emprego cientifico qualificado.

O desenvolvimento de produtos ciber-físicos, bem como de sistemas evolutivos integrando, por exemplo, materiais inteligentes, tecnologias de fabrico digital e soluções baseadas em inteligência artificial, serão o alvo do Colab DTx no âmbito de uma forte colaboração entre entidades do sistema científico e do tecido económico e produtivo, com parceiros internacionais de referência, como por exemplo, o MIT.

São membros associados do novo laboratório as Universidades do Minho, Évora e Católica, o INL e o CEiiA, bem como as empresas Accenture, Bosch Car Multimedia, IKEA Industry, Cachapuz-Bilanciai, Celoplás, e-bankit, Neadvance, NOS, Primavera, Simoldes Plásticos, TMG Automotive e a WeDo Technologies.

São ainda membros afiliados os Centros de Inovação CCG e PIEP.

O Colab DTx tem sede em Guimarães e terá também laboratórios em Braga, Matosinhos e Évora. Além do financiamento dos seus associados, o laboratório conta com o apoio de 7,5 milhões de euros, garantido pela FCT no âmbito do Programa de Criação de Laboratórios Colaborativos.

Para Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies, “nos últimos anos tem sido recorrente, para nós, a realização de projetos de ID+I em conjunto com universidades, que consideramos fundamental, resultando em vários artigos científicos publicados pelos investigadores, bem como participações em eventos de referência, ao mesmo tempo que temos beneficiado pela incorporação nos nossos produtos e do conhecimento gerado nestes projetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here