Os rumores já tinham apontado nesse sentido, embora persistissem as crenças de que hoje poderíamos assistir a um marco histórico com o lançamento do Redmi Pro 2. Não foi assim, mas não ficamos particularmente desiludidos, já que a agora independente Redmi nos ofereceu hoje o potente Redmi Note 7, um dispositivo globalmente repleto de argumentos para tornar o seu preço de $150 extremamente impressionante.

Deixem-me relativizar um pouco este detalhe primeiro: $150 é um preço inacreditável para um equipamento com as especificações que detalharemos abaixo, e poderá ser tão inacreditável que, quando o dispositivo chegar a Portugal (se chegar), o seu preço estará já na casa dos €200, onde ainda assim continuará a ser atraente, e concorrerá de muito perto com rivais como os Huawei P Smart e Honor 10 Lite.

Mas vamos aos detalhes!

O Redmi Note 7 marca a independência da Redmi, que passará a operar no mercado da gama de entrada e vendas online, enquanto a Xiaomi apostará nas gamas superiores e vendas físicas, uma espécie de círculo que se completa na concorrência estreita entre Xiaomi e Huawei. Para lançar a nova marca, a Redmi escolheu em grande: o Redmi Note 7 é muito parecido em design geral com o Xiaomi Mi Play, apostando num ecrã superior de 6.3 polegadas com entalhe em gota de água, e um módulo duplo de câmaras encostado à superior esquerda de um painel traseiro com acabamento em gradiente e construção em vidro.

Mas o Redmi Note 7 é muito mais “Ocidental” e troca o Helio P35 por um mais potente e muito respeitado Snapdragon 660, acompanhado de 3GB de RAM e 32GB de armazenamento, enquanto a versão com 6GB de RAM e 64GB de armazenamento interno também estará disponível por algo mais em termos monetários (aproximadamente $200). É uma capacidade de processamento muito interessante para este segmento de preço, onde a aposta se faz em processadores menos desenvolvidos.

O destaque vai, no entanto, para uma colossal nova câmara de 48MP, que reúne pixéis de 0,8 micrómetros, que podem ser agregados 4×4 para obter imagens de 12MP em condições de fraca luminosidade, e apresenta uma abertura de f/1.8. Parece que o Honor View 20 e o Huawei Nova 4 não estarão livres de concorrência para os tempos próximos. Entretanto, à frente, uma câmara de 13MP fará a festa para as selfies.

O Redmi Note 7 inclui ainda uma potente bateria de 4000mAh e porta USB-C, com suporte integrado para QuickCharge 4.0, detalhe muito valioso nesta gama de preço. Ausente está – mais uma vez – a tecnologia NFC, pelo que se a utilizam frequentemente, terão que passar ao lado desta oferta.

Ora, porquanto o dispositivo vá estar disponível já a partir de dia 15 de Janeiro, aguardamos ainda por confirmação de que poderá estar também disponível nos canais normais físicos da Xiaomi.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here