A segurança dos sistemas informáticos das empresas é agora mais importante que nunca, à medida que muitas passam a ter os seus funcionários em teletrabalho e devem, forçosamente ter os seus sistemas contactáveis a partir do exterior. Como esperado, os ataques de hackers aumentaram ao longo de todo o ano de 2020, mas às empresas continua a faltar uma ferramenta que lhes permita avaliar corretamente a sua vulnerabilidade a ataques.

A CPCECHO apresentou por isso um serviço de simulação de ataques que permite automatizá-los, efetuá-los em poucos minutos e gerar um relatório detalhado para qualquer gestor, indicando-lhe as vulnerabilidades que possui e as mitigações necessárias.

O novo serviço permite ajudar as empresas a identificarem os seus pontos vulneráveis e a encontrarem as soluções à sua medida para garantir a segurança dos seus serviços, funcionários e clientes. Entre as características do serviço da CPCECHO temos:

  • Automatização de aplicabilidade da framework MITRE ATT&CK©
  • Utilização de mais de duzentas técnicas de ataque, com milhares de distintas práticas
  • Avaliação de potenciais falhas de segurança na gateway de email, web gateway e web application firewall
  • Simulação de ataques de phishing em endpoints, com capacidade de transitar de um ponto de ataque para outro internamente na organização e à capacidade de extrair dados para o exterior.

Ricardo Sousa, Head of Technology da CPCECHO, afirma que «o novo serviço agora disponibilizado pela CPCECHO reflete a nossa preocupação com a cibersegurança. Com esta proposta, as empresas podem avaliar devidamente o seu nível de exposição a ameaças e identificarem potenciais pontos de vulnerabilidade. Assim, é possível definir políticas de segurança mais robustas e implementar soluções que garantam uma proteção adequada às suas infraestruturas».

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here