Alguns smartphones redefinem o que podemos esperar dentro de uma gama de preço. Smartphones como o Xiaomi Pocophone F1 podem vir à cabeça, mas não podemos esquecer certamente o BQ Aquaris X2 que se coloca muito bem face às criações Chinesas. Um bom processador por dentro e um belo design por fora são apenas o princípio de um smartphone que não quis ter um preço baixo à custa da qualidade ou de prometer aos utilizadores o que não pode oferecer.

Com todas as suas características, o BQ Aquaris X2 é um exemplo supremo daquilo que a gama média pode oferecer de bom. Saibamos porquê.

Um design esmerado

O BQ Aquaris X2 foi lançado há quase um ano, mas só agora nos aprouve estar com um em mão. Mas não há mal nisso, já que este terminal não envelheceu e continua extremamente jovem por dentro e por fora, onde só a ausência do omnipresente notch nos diz que não foi lançado nos últimos seis meses.

De resto, o design do BQ Aquaris X2 continua tão agradável quanto o era no dia da sua revelação, com contornos bem rematados que afunilam da base para o ecrã e complementam o painel traseiro com curvatura em direcção às laterais. Ao contrário do X2 Pro, o painel traseiro aqui é de um tipo de plástico de alta qualidade e aveludado pouco propenso a marcas e agradável ao toque.

A face traseira tem em destaque o branding da BQ e do programa Android One, mas também as duas câmaras principais num módulo em forma de pílula, com dimensões muito adequadas. Por vezes, estes módulos são enormes e desproporcionados, mas não aqui, com a BQ comprometida com elementos estilísticos bem colocados e harmoniosos. À frente, o ecrã apresenta rebordos muito razoáveis para esta gama de preço e aposta na simetria em vez de no entalhe.

Foco no que é importante, e mais além

À hora da escrita deste texto, o hardware do BQ Aquaris X2 continua a ser um dos melhores do seu segmento de preço. O BQ Aquaris X2 é simplesmente o tipo de terminal que podemos tirar da caixa, sabendo que não nos faltará nada no momento em que precisarmos.

Temos desde logo a muito útil NFC, carregamento rápido Quick Charge 4.0+ (com carregador QC3 na caixa), e porta USB-C com DisplayPort/On-The-Go. Se muitos smartphones incluem pelo menos um destes pontos neste preço, poucos incluem todos. A BQ posiciona o X2 claramente para os utilizadores que sabem para que querem um smartphone e vão tirar o máximo partido dele, não se deixando comprar facilmente por apenas bom aspecto e processador.

Ainda assim, o BQ Aquaris X2 é bem servido a nível do processamento, com um Snapdragon 636 munido de 3GB de RAM como mínimo. Não tenho nada a apontar a este chip suficientemente potente para utilização intensa, mas suficientemente económico para utilização prolongada. A bateria de 3100mAh é suficiente para uma utilização folgada, com este processador e o QC4 permitirá dar um empurrão rápido à autonomia, e mesmo com o QC3 do carregador teremos excelente performance, como sabemos do Aquaris C.

Com 32GB de armazenamento mínimo, o X2 pode já parecer algo curto, mas compara-se favoravelmente aos seus principais concorrentes. Entretanto, a câmara de 12MP é de elevada performance, graças aos pixeis de grande tamanho (1.4 micrómetros) e abertura de f/1.8 que garante a entrada de bastante luz no sensor. A câmara é apoiada por uma app bastante completa que não se fica pelo stock Android e tem sido das melhores no mercado. Porquanto não tenha testado ainda a câmara, no papel é certamente atraente.

Mas a pérola deste smartphone é mesmo o áudio via altifalantes. A BQ implementou aqui a absoluta raridade de altifalantes estéreo, permitindo ouvir áudio muito competente em alta-voz, seja para filmes ou música quando estamos a ter aquele momento inescapável de arrumação da cozinha. Se bem que via jack 3.5mm o X2 não surpreende, o áudio via altifalantes é impecável, por isso atirem-se a uma sessão de Guns N’ Roses sem terem de pagar o dobro por um Samsung, Sony ou Huawei.

Software limpo e seguro

A contemporaneidade do BQ Aquaris X2 não se fica pelo exterior. Trata-se de um terminal parte do programa Android One e por isso cumpre com actualizações muito atempadas em termos de patches de segurança.

Mas cumpre também com uma interface limpa, sem extras, com todos os serviços Google incluídos e nenhuma app duplicada a ocupar recursos. Os serviços da Google, entretanto, serão mais do que suficientes para a maioria dos utilizadores, e se não foram, então mais sobra para as apps que queremos. A interface, ainda assim, inclui ajustes típicos da BQ, como a possibilidade de configurarmos o LED de notificações, o ecrã ambiente (always on) e o duplo toque para acordar e bloquear o ecrã.

Isto significa que a BQ não enche o seu terminal com aplicações desnecessárias, mas também não fornece apenas o esqueleto de sistema operativo do AOSP, dando aos power users uma boa base para começar, e aos utilizadores avançados muito para lá do mínimo indispensável. Entretanto, as actualizações são pontuais, faltando ainda assim o patch de segurança de Janeiro, o que não mau de todo.

 

A qualidade da experiência de utilização

Eis um ponto difícil de definir, mas tentemos: graças ao seu Android despido de bloatware, o BQ Aquaris X2 tem uma performance quotidiana agradável, sem se sentir o peso da interface, como por vezes acontece. Mas é igualmente um smartphone bastante estável, já que a limpeza do código Android minimiza a intromissão de bugs e vulnerabilidades que por vezes são acrescentados pelas marcas ao acrescentarem apps próprias.

Já se pensam que a performance de topo poderá levantar algumas questões, o Snapdragon 636 irá encaixar a maioria dos jogos no mercado, incluindo monstros como Shadowgun: Legends, sem chegar exactamente aos gráficos possíveis num Snapdragon 845, mas sem vacilar. Para multimédia, o X2 é simplesmente bom, graças à conjugação do ecrã com boas dimensões, boa qualidade de imagem e os altifalantes estéreo, se bem que gostaria de ver algo mais em termos de tecnologia de som, como o Dolby Atmos (como já tive oportunidade de dizer.

Se juntarmos a isto a ergonomia e os acabamentos, mais as dimensões gerais, o BQ Aquaris X2 é um bom smartphone compacto que se ajusta bem à mão e dá prazer manusear. É essa qualidade unir bom hardware a uma experiência de utilização agradável que por vezes passa ao lado de alguns smartphones.

O BQ Aquaris X2 face à concorrência

O Huawei P20 Lite é um dos principais concorrentes do BQ Aquaris X2. Pelo mesmo preço, o P20 Lite oferece um design irrepreensível e uma câmara principal capaz de satisfazer todos, mas não tem os altifalantes estéreo, nem o carregamento rápido do X2, e o seu processador já se mostra algo inferior.

Colocando-se num segmento bem mais premium, o Xiaomi Mi 8 Lite é impecável e possui especificações de deixar água na boca. Face ao BQ Aquaris X2, no entanto, não possui o mesmo grau de protecção contra salpicos e poeira, não tem altifalantes estéreo, e não vem equipado com NFC, cartão de memória, jack 3.5mm ou rádio, verdadeiros deal breakers. A sua bateria é mais generosa, mas o carregamento rápido é QC3, em vez de QC4.

Um concorrente verdadeiramente directo do Aquaris X2, já que é também Android One, é mesmo o Xiaomi Mi A2 que pode ser encontrado por preços muito interessantes. A seu favor, o Xiaomi oferece um Snapdragon 660 substancialmente mais potente, com melhores opções de RAM e armazenamento, além de possuir igualmente câmaras de maior resolução. Apresenta ainda assim os principais problemas do Xiaomi Mi 8 Lite: ausência de jack áudio, ranhura para cartão de memória, NFC e rádio. E claro, sem altifalantes estéreo.

É fácil esquecer que a Sony ainda faz excelentes smartphones, e o Sony Xperia XA2 é um bom exemplo. O Xperia custa algo mais que o Aquaris X2, mas pode ser encontrado em promoção por preços atraentes, oferecendo características muito idênticas, se bem que com um processador algo menos potente. A bateria de 3300mAh é mais generosa, mas o QC3 limita a velocidade de carregamento, por comparação ao Aquaris.

Por último, um grande smartphone, o Motorola Moto G6 Plus encaixa na mesma gama de preço e é tão completo quanto o Aquaris X2. Se o seu Snapdragon 630 tem menos pernas para andar, o áudio é superior via jack e Bluetooth, graças ao Dolby Atmos e também temos altifalantes estéreo de boa qualidade. O Moto G6 Plus só não fica bem para quem realmente quer um compacto.

Conclusão

Portanto, como vemos, poucos smartphones podem dizer oferecer o mesmo que o Aquaris X2 pelo mesmo preço.

O BQ Aquaris X2 tem um público-alvo extremamente bem definido: aqueles utilizadores exigentes que sabem o que querem e que procuram um smartphone que podem espremer com uma utilização verdadeiramente polivalente. Por isso, estão mais interessados nas funcionalidades e serviços incluídos e menos num smartphone “tudo ou nada” que atire com um processador potente ou um look nobre, para não cumprir depois nas necessidades do utilizador. É um smartphone para quem não se deixa levar pelo marketing, ou pelos clichés.

Se não queremos ter que optar entre o melhor interior ou o exterior mais belo, o BQ Aquaris X é no segmento dos €300 um equipamento que oferece o melhor dos dois mundos, e ainda mais.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here