Os smartphones 5G já começam a ser numerosos, mas este é o momento certo para se comprar um excelente smartphone 4G se não planeamos aderir a esta nova era de conectividade nos tempos próximos. Os smartphones 4G, livres do peso extra dos modems 5G, podem ainda oferecer uma relação preço-qualidade muito atraente. É o caso do Google Pixel 4A, anunciado hoje.

O Pixel 4A é, para já, um equipamento estritamente LTE, mas Google deixou já em cima da mesa uma versão 5G para o final do ano, ainda sem grandes detalhes.

E, como equipamento LTE, o Pixel 4A chega munido do que será talvez o melhor processador da última geração puramente LTE no mercado: o Snapdragon 730. O chip será acompanhado de 6GB de RAM e 128GB de armazenamento interno.

Um detalhe curioso é o tamanho compacto do Pixel 4A que opta por um ecrã OLED de 5.81 polegadas numa algura em que a maior parte dos seus concorrentes parte em direção ao gigantismo. Pode ser um ponto de apelo para quem procura um smartphone mais facilmente acomodado numa mão.

Ponto onde o Pixel 4A não é particularmente encantador é no hardware fotográfico. A primeira câmara encontra-se na perfuração do ecrã e conta com 8MP, enquanto o quadrado traseiro é pobre, com apenas uma câmara de 12.2MP que conta com pixéis de 1.4 micrómetros e abertura f/1.7. Pode parecer um arsenal pouco impressionante face a uma concorrência com três ou quatro câmaras por norma, e de maior resolução.

Como quer a Google fazer frente a smartphones munidos de verdadeiras frotas de câmaras fotográficas? Reunindo a sua perícia em algoritmos de imagem que têm mantido os Pixel no topo da qualidade de imagem, geração após geração, a hardware fotográfico que inclui estabilização ótica de imagem. Veremos se será suficiente.

Outro ponto onde o Pixel 4A não parece destacar-se particularmente é na bateria, já que mobiliza apenas 3140mAh com Power Delivery 2.0 até 18W. Portanto, a autonomia não será extraordinária, mas deverá ser ainda assim muito aceitável.

O Pixel 4A chegará já a 20 de Agosto por um preço de €340 na Alemanha, chegando igualmente aqui à vizinha Espanha, mas para já possivelmente não a Portugal. Tudo somado, este é um equipamento de gama média com alguns méritos, embora o timing do seu lançamento seja estranho, com o Pixel 5 praticamente à porta, e o preço não é realmente brilhante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here