Se há um ponto onde a Huawei tem sido omissa é na realidade virtual. Enquanto muitos dos seus concorrentes se empenham em diversas tecnologias, a Huawei mantém-se distante e silenciosa, como se esperasse o momento certo para atacar. Ora o momento certo pode ser agora, já que o controlador para um headset Daydream acaba de passar pela FCC Americana.

É apenas um controlador, mas já diz o velho ditado que onde há um controlador, há um par de óculos de realidade virtual. Só nos falta encontrá-lo! No entanto, com a certificação deste controlador por parte da agência Americana, a Huawei é a primeira marca fora da Gogole a lançar óculos virtuais para o Daydream, um impulso de que a plataforma muito precisa.

A documentação disponível na FCC mostra um controlador relativamente simples, mas com amplos comandos, incluindo um gatilho na parte inferior, teclas Back e Home e controle de volume.

A Huawei não tem é um smartphone Daydream

Este é o problema: nenhum dos equipamentos actuais da Huawei está certificado como preparado para Daydream, com a excepção dos Huawei Mate 9 Pro e Mate o Porsche Design. Tecnicamente falando, o Huawei Mate 10 Pro possui um ecrã OLED, com resolução mínima FHD, contudo a Google recomenda fortemente que a resolução seja pelo menos QHD, para uma experiência de visualização agradável.

Em teoria, por isso, o Huawei Mate 10 Pro poderia encaixar a tecnologia, mas não totalmente de acordo com os padrões de qualidade que se exigem num equipamento deste nível. Por comparação, o Huawei Mate 10 tem resolução QHD, mas o ecrã LCD impede-o de atingir os tempos de latência mínimos que a Google exige.

A questão é então para que smartphone servirá este headset! Tendo em conta o timing, é possível que o equipamento acabe por ser colocado no mercado a par com o futuro Huawei P11, cuja oficialização se dará em Fevereiro de 2018, o mais tardar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here