A Huawei tem feito um esforço impressionante para desenvolver a sua App Gallery desde que as sanções impostas durante a administração Trump a impediram de utilizar os serviços Google. Se a marca Chinesa continua num certo limbo, a sua ex-subalterna Honor tem recebeu uma benesse que poderá abrir-lhe as portas a uma muito mais rápida recuperação da sua antiga posição de mercado: os serviços Google estarão de volta, já no Honor 50.

Isto fará do Honor 50 o primeiro smartphone da marca a ser lançado com os GMS desde 2019, significando acesso completo à Play Store e outros serviços Google, além de compatibilidade acrescida para as apps instaladas e que dependem dos Google GMS.

O Honor 50 foi já confirmado como o primeiro smartphone com o novo Snapdragon 778G 5G, inscrevendo-se assim firmemente na gama média. Poderá ser acompanhado de pelo menos mais um modelo no que será uma família, embora o hardware esteja ainda por confirmar.

O que poderá a Honor fazer com esta nova dose de oxigénio? Desde que se tornou uma marca independente, a Honor tem feito enormes esforços para recuperar as parcerias com os principais nomes internacionais, incluindo a Google e a Qualcomm. O lançamento do Snapdragon 778G no Honor 50 mostra bem o triunfo destes esforços da marca Chinesa, mas a ausência dos serviços Google continuaria a ser um entrave à sua expansão. Capaz de aceder à totalidade dos serviços da Google, a Honor tem agora as portas abertas para uma recuperação sustentada do seu mercado na Europa e outros mercados, e estamos obviamente ansiosos por ver o que será capaz de fazer.

https://twitter.com/HonorGermany/status/1395685741779464196

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here