Se dúvidas existissem que o Huawei Mate 9 ainda é um excelente dispositivo um ano depois, as novidades da actualização para o Android Oreo são muitas, e incluem muitas das funcionalidades do Huawei Mate 10, incluindo o modo desktop.

O Huawei Mate 9 remonta a 2017, quando foi lançado com a EMUI 5.0, estreando na Huawei o Android Nougat. Agora, com a EMUI 8.0, a Huawei alinha a designação das suas interfaces com as versões do Android e começa o rollout para o seu anterior flagship, mas estamos perante muito mais do que uma actualização.

É interessante notar que muitas das especificações atribuídas à inteligência artificial do Huawei Mate 10 passarão a estar disponíveis para o Huawei Mate 9, incluindo assistente virtual com comandos de voz e tradução.

Um smartphone ou um portátil

Um dos pontos mais importantes do Huawei Mate 10 é a funcionalidade EMUI Desktop: ao se ligar a uma porta HDMI, o Mate 10 entra em modo desktop e funciona como um computador normal, com um layout semelhante a um PC.

Caso o conversor USB para HDMI tenha entradas extras, podemos conectar um rato e um teclado para uma utilização vastamente mais confortável. No entanto, o ecrã do Mate faz as vezes de um trackpad.

Ora, embora o Mate 10 tenha 6GB de RAM e o Huawei Mate 9 tenha somente 4GB, a experiência de utilização deverá ser razoável na mesma. Esperem algum decréscimo de velocidade do sistema ao usarmos apps em modo desktop, mas a edição de documentos ou emails será amplamente mais confortável com estes periféricos. Outra ressalva será quanto à bateria, onde o Mate 10 Pro levará clara vantagem: apesar de manter a mesma amperagem por hora, o Kirin 970 será fundamentalmente energeticamente mais eficiente.

Comparativo Huawei Mate 10 Pro vs Huawei Mate 9: até onde pode evoluir um smartphone?

Como o rollout começou na China, poderá demorar algo até chegar a Portugal, não existindo ainda confirmação quanto à chegada de todas as funcionalidades à língua Portuguesa.

DEIXE UMA RESPOSTA