Desde a invenção dos computadores que sonhamos com um computador de bolso, isto nos tempos em que um computador ocupava um armazém inteiro só para cuspir operações simples num cartão perfurado. Para muitos, os verdadeiros computadores de bolso já existem na forma de smartphones, mas a Intel julga que não e é aí que entra o Intel Compute Card.

O gigante mostrou o Intel Compute Card já durante a CES de Las Vegas, no início do ano, mas agora demostrou agora os primeiros dispositivos que poderão acolher esta espécie de computador modular, durante a Computex.

O Intel Compute Card tem as dimensões aproximadas de um cartão de crédito e é mais fino que um smartphone, com apenas 5mm. No seu interior encontramos um sistema completo com processador (até Core i5), RAM e ROM. Nestes casos, as opções limitam-se a 4GB de RAM DDR3, mas o armazenamento vai desde os 64GB eMMC até 128GB SSD.

O pequeno cartão irá ser integrado num amplo conjunto de dispositivos, desde computadores, até tablets e ecrãs inteligentes, transformando-os instantaneamente em equipamentos completos com sistema operativo. Assim, na prática será possível andarmos com o nosso computador connosco sem andarmos exactamente com teclado e ecrã atrás.

Interessante no conceito é que poderemos manter um equipamento completo e ir substituindo o cartão por um mais moderno e potente, o que em teoria poderá reduzir os custos de uma actualização. Poderemos assim optar por um cartão de maior capacidade posteriormente, ou mesmo por uma geração futura, sem termos que mudar qualquer outro tipo de hardware.

Na Computex a Intel recorreu a um dispositivo com doca Intel Compute Card da LG Display, mas a Intel mencionou parceiros como a Sharp ou Foxconn que poderão muito em breve criar dispositivos compatíveis com o cartão. Este chegará ao mercado em Agosto, embora ainda não saibamos os preços.

DEIXE UMA RESPOSTA