Numa demonstração inegável de força, a Huawei oficializou o excepcional Honor 20 Pro esta semana, juntamente com o Honor 20, apesar de não anunciar uma data de disponibilidade. O problema poderá estar mesmo aqui, já que é possível que a marca tenha suspendido o lançamento do Honor 20 Pro devido ao embargo dos EUA.

A notícia está a ser avançada pela 01Net Francesa, que indica que o Honor 20 Pro não chegou a ser certificado pela Google antes do embargo decretado pela administração Trump, o que impede o seu lançamento com acesso aos serviços Google. A decisão da Huawei deverá agora pender entre lançar o equipamento sem os serviços Google instalados, ou utilizar o prazo de 90 dias na extensão da sua licença de comércio para conseguir negociar a certificação. A incerteza continua, por isso, a reinar em torno da Huawei, já que mesmo que o smartphone seja lançado com as apps Google, caso o ban se mantenha daqui a 90 dias, os serviços poderão não se encontrar utilizáveis.

Este será o caminho preferido pela Huawei, que não quererá lançar o Honor 20 Pro sem apps Google, assumindo um diferendo e resultando num equipamento incompleto. Por isso, o Honor 20 foi pelo adiado, numa tentativa de resolver as divergências que actualmente opõem Huawei a Trump.

O Honor 20 não sofrerá dos mesmos problemas, uma vez que terá obtido a certificação CTS antes da suspensão da licença de comércio da Huawei.

Um pouco por todo o lado, as vendas da Huawei estão a sofrer com o embargo imposto pela administração Americana e que poucos duvidam ser uma estratégia de manipulação do mercado por parte da presidência de Trump. Não é demais dizê-lo que quem sofre em última instância é um mercado onde a Huawei é já o segundo maior vendedor de equipamentos móveis, não por espionagem, mas por preferência de milhões de consumidores.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here