A ASUS lançou o mote, e os smartphones foldable são para já o exemplo mais difundido de equipamentos electrónicos com ecrãs duplos. A ASUS lançou o seu mais recente exemplo desta abordagem na figura do muito interessante ASUS ZenBook Pro Duo, mas a Intel foi por um lado ainda mais arrojado com um protótipo mostrado na Computex.

A abordagem não é muito diferente. O protótipo da Intel, baptizado de Honeycomb Glacier, mantém um ecrã principal FHD de 15.6 polegadas e um ecrã secundário de 12.3 polegadas que ocupa meia altura do que seria um tradicional apoio de mãos, mas no caso da Intel este ecrã é enquadrado por duas dobradiças e pode ser mantido plano ou erguido em conjunto com o ecrã principal. Um comando manual permite bloquear os ecrãs em qualquer posição, para garantir que não se movem por pressão.

O que isto significa desde logo é que podemos controlar em altura o ecrã, com possibilidade de melhorar a postura e simplesmente olhar em frente para o ecrã, em vez da tradicional posição de cabeça inclinada. Nada mau. Não há necessidade de um stand, porque o ecrã está efectivamente apoiado na base do computador e esta permanece lá para manter tudo em perfeito equilíbrio.

A Intel vocaciona o Honeycomb Glacier para os gamers, com o ecrã secundário a poder ser usado – por exemplo – para apresentar recursos e estatísticas em tempo real, e não é de admirar por isso que tenha sido escolhido o canhão que é um Intel Core i9 de 45W para propulsionar esta máquina. Mas também os criadores poderão tirar amplo proveito dos ecrãs múltiplos e da capacidade de terem o ecrã à altura dos olhos, como qualquer ecrã ou AiO. Pessoalmente, trabalho com múltiplos ecrãs na empresa e consigo ver a utilidade de um equipamento deste género para quem tem que gerir múltiplos workflows em qualquer momento.

Infelizmente, para já, o Honeycomb Glacier é apenas um protótipo e, como tudo na história dos protótipos, há sempre a possibilidade de não o vermos no mercado tão cedo ou nunca, embora me palpite que algo muito aproximado estará na calha pela ASUS, Lenovo, HP ou outros, considerando os ecrãs flexíveis tão em voga e as resultantes possibilidades dos equipamentos de ecrã múltiplo. É quase impossível algo tão interessante ficar pelo estado de protótipo, por isso aguardem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here