A mente colectiva dos utilizadores é uma coisa peculiar. Se online as vozes se erguem contra o notch, as colagens ao design do iPhone X continuam não só a surgir, como a ser vendidas. Não é apenas uma questão de falta de opção: as marcas começam a ter um ou mais modelos específicos para o notch porque a procura está lá. E a culpa da existência da existência do Motorola One Power é inteiramente dos consumidores que querem direito de optar… Sempre pelo mesmo.

A existência do Motorola One Power é tão mais surpreendente quanto a Motorola tem sido um bastião do design diferenciado e não seguidismo das ideias dos outros. Ora, olhando para este equipamento agora filtrado pelo Android Headlines, temos zero identidade Motorola. O equipamento é bonito e elegante, mas poderíamos colocar-lhe o símbolo de qualquer outra marca e ninguém pensaria que se parece com um Moto em vez de com um iPhone.

O design está lá, com o corpo na forma de um rectângulo de cantos arredondados e a traseira dominada por um titânico módulo de câmaras duplas que, tal como no iPhone, parece desproporcional. À frente, o notch é enorme sem real razão para tal, e a única real diferença para o iPhone X é o queixo mais amplo, um constrangimento para não fazer subir o preço. Se não contarmos com o leitor de impressões digitais na face traseira.

Ora a presença de um notch não é totalmente inesperada. Pensara-se em tempos que o Moto X5 teria um entalhe, mas o dispositivo poderia ser salvo por um design pelo menos próprio, o que aqui não acontece. O Motorola One Power, que também será um equipamento Android One, parece assim o sucessor do cancelado Moto X5.

Motorola, não vás por aí

Num mercado de clones, a Motorola é diferente. Se o Motorola One Power existir, isso muda, e a marca irá perder-se num mundo de smartphones idênticos onde valem os nomes maiores ou então os preços ridículos a que os produtos oriundos da China podem ser comprados online.

A Motorola perderá a diferenciação e será apenas mais um marca com um modelo para quem inveja o iPhone X mas não tem o guito. E nesse sentido irá certamente vender, porque o mercado está lá, os que gostam da sua imitação estão lá, mas valerá a pena Motorola? Valerá a pena ganhar aí as vendas que poderiam ganhar num portefólio mais coeso e diferenciador?

Acima de tudo, o Motorola One Power tem um design enfadonho e indistinto. Isso não é teu, Motorola, e nesta fase estou simplesmente a acreditar que isto não passa de um render feito por algum fã que nunca verá a luz do dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here