Há qualquer coisa de errado na fotografia digital actual, com o perfeccionismo da electrónica e dos algoritmos a roubarem a fotografia da variância do filme e a definirem a qualidade final em parâmetros aritméticos que em nada traduzem a visão artística do artista ou a qualidade técnica da abordagem. A Polaroid OneStep+ pode recuperar uma boa parte dessa mística da fotografia que não é medida só em qualidade, mas também em feeling. Ou pode?

Temos que perceber uma coisa: a Polaroid fez o seu nome numa altura em que a estética final do instantâneo era muito mais sobre o feeling e look único do que sobre quantos pontos se viam por cm2 ou o nível de nitidez e desfoque de fundo. Eram tempos em que a reacção da película aos químicos e o seu envelhecimento faziam parte integral do espírito da coisa, e não posso censurar ninguém que queira um pouco o regresso desses tempos.

Entra aqui a Polaroid OneStep+ que acrescenta o Bluetooth às características da sua antecessora, para emparelhamento com telemóveis e mais fácil controlo e inclusivamente controlo remoto. Mas acrescenta também à fórmula clássica implementações decididamente modernas como a lente secundária para os retratos que estão tão em voga.

A OneStep+ não será uma “pura” Polaroid que oferece pouco controle sobre a fotografia. Com a Dupla Exposição, ou a possibilidade de se capturar uma fotografia com activação pelo ruído, e ainda um modo manual com controlo mais completo sobre os settings fotográficos, a Polaroid OneStep+ dará certamente maior poder criativo aos que querem um pouco da mística da fotografia analógica. E é bom que não desperdicemos as boas oportunidades de fotografia, porque a OneStep+ utilizará os cartuchos i-Type da Polaroid, com capacidade para 8 imagens.

A Polaroid OneStep+ está à venda na Tienda Polaroid por €159,99, enquanto os pacotes de filmes podem ser encontrados a partir de €18,99.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here