A pandemia trouxe inúmeras alterações às nossas rotinas laborais e introduziu uma grande porção de trabalhadores ao teletrabalho onde 56% sesentiram mais produtivos em casa, segundo o mais recente estudo da Lenovo sobre Futuro do Trabalho e a Transformação Digital. A verdade é que esta realidade exige um repensar por parte de empresas e trabalhadores e com as novas workstations portáteis a Lenovo responde a este novo mercado, oferecendo ferramentas poderosas a profissionais que já não se limitam ao escritório tradicional e quere o máximo de produtividade em qualquer local.

As novas workstations têm opções que começam nos €1749, e estão disponíveis nos modelos ThinkPad P1, ThinkPad P15 e ThinkPad P17 que têm em comum as mais recentes opções de 11ª geração dos Intel Core e Xeon. Há também novas gráficas, até à NVIDIA RTX A5000, e suporte para armazenamento PCIe Gen 4.

Têm ainda certificado ISV, NVIDIA Studio e são submetidas a testes militares de resistência, ou não fossem os ThinkPad conhecidos como uma eleição frequente das viagens espaciais. Não há dúvidas de que os profissionais são mesmo o destinatário destes equipamentos.

Para quem procura as especificações máximas, as ThinkPad P15 e P17 são destinadas a engenheiros, designers e anaistas de dados. Oferecem ecrãs OLED até UHD de 15.6 ou 17.3 polegadas. São ecrãs pensados para profissionais, com opções IPS Dolby Vision HDR400 e 600 nits de brilho, ou OLED touch com HDR500 True Black.

Podem ser munidos dos mais potentes Intel Core i9 e Xeon, e gráfica NVIDIA Quadro RTX A5000 Max-Q para trabalho gráfico realmente intensivo.

A brutalidade destas workstations para ultrapassarem quaisquer desafios inclui até 4TB M.2 PCIe 4.0 de armazenamento e um máximo de 128GBde RAM.

Mas, se procuram algo mais de portabilidade, o ThinkPad P1 Gen 4 renova as especificações da família para se manter extremamente poderoso, sem engordar, permanecendo abaixo dos 1Kg, o que é impressionante para as suas características.

Estas contam com um ecrã de 16″ 16:10 com opções touch, ou resoluções 3840 x 2400 ou 2560 x 1600, ambos com 100% do espaço de cor sRGB e HDR 400.

Estão disponíveis os mais recentes processadores Intel Core e Xeon, e gráficas NVIDIA RTX A5000 ou RTX 3080, com um máximo de 64GB de RAM e um máximo de 4TB M.2 PCIe SSD.

A pensar na mobilidade, o ThinkPad P1 conta com uma bateria de 90Wh e modem Snapdragon X55 5G para conectividade 5G.

Para coadjuvar estes equipamentos, a Lenovo lançou igualmente um tremendo ecrã de 34 polegadas ultrawide 21:9 (3440 x 1440). O Lenovo ThinkVision P34w-20 conjuga a resolução elevada necessária para tarefas de multitasking, com aptidões de design e trabalho gráfico como calibração com Delta E inferior a 2 e 99% do espaço sRGB. O ecrã permite combinar mesmo imagens de duas fontes diferentes para maior produtividade e inclui docking hub incluindo uma porta USB-C com 100W para carregamentos de portáteis.

Foi também anunciada a ThinkPad Thunderbolt 4 Workstation Dock que concentra uma fonte de alimentação de 300W e é uma das primeiras docas com Intel AMT.

O ThinkPad P1 estará disponível até ao final de julho a partir de 2 099 €; o ThinkPad P15 e o P17 estarão disponíveis em meados de agosto a partir de 1 749 € e 1 779 €, respetivamente. A disponibilidade e o preço do novo monitor ThinkVision P34w-20 ainda está sob consulta, mas o ThinkPad Thunderbolt 4 Workstation Dock estará disponível no final de agosto por 341 €. Para saber mais, visite http://www.lenovo.com/workstations.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here