A Microsoft anunciou hoje a nova família Surface Book 2, e os novos dispositivos não são simplesmente mais potentes, embora a Microsoft proclame que são duas vezes mais potentes que o Surface Book original, o que não é de estranhar, tendo em conta que já lá vão dois anos desde que esse dispositivo foi revelado. Na verdade, os novos Surface Book 2 possuem uma ampla gama de funcionalidades e capacidades realmente premium para um destacável.

Podemos comprar um Surface Book 2 por um preço que começa nos $1,499, mas isso é para a versão base, com um Core i5-7300U com 8GB de RAM e 256GB de armazenamento SSD PCIe. No entanto podemos escolher outras seis configurações que farão o preço subir, até mais de $3,000, com a versão mais potente a já incluir Intel Core i7 de oitava geração, 16GB de RAM, 1TB SSD e mesmo uma gráfica NVIDIA GeForce GTX 1050 com 2GB de RAM GDDR5, o que transformará o Surface Book 2 numa máquina bastante potente e capaz de aguentar jogos bem intensos.

As especificações ficam ainda mais potentes quando deixamos o modelo com 13.5 polegadas e avançamos para o novo Surface Book 2 de 15 polegadas, que já pode incluir uma GeForce GTX 1060 com 6GB de RAM GDDR5, para um gaming extremamente mais confortável. A presença de gráficas dedicadas nos modelos superiores dos Surface Book 2 é certamente muito interessante, graças às capacidades acrescidas que estes dispositivos terão face aos seus concorrentes mais directos.

Surface_Z_Overview_11_FeatureImagePriority_Left_V1.png

De facto, a Microsoft destaca a capacidade dos Surface Book 2 para aproveitarem a tecnologia de realidade aumentada da Microsoft, com headsets e controladores, e mesmo a capacidade para aguentar o Forza 7 em 1080p. Será sem dúvida algo para os meninos grandes.

Do lado dos ecrãs, a Microsoft teve uma escolha estranha ao manter o rácio de aspecto 3:2 que não é particularmente atraente nos tempos que correm. A visualização de multimédia acabará por perder muito do potencial de ambos ecrãs ao se reduzir a uma faixa longitudinal particularmente estreita no ecrã, e perdendo efectivamente resolução útil. A resolução de 3,000 x 2,000 pixéis do Surface Book 2 de 13.5 polegadas e a de 3,240 x 2,160 da versão com 15 polegadas será assim em boa medida desperdiçada, por exemplo, em filmes 16:9.

Ambos os ecrãs são touch e plenamente compatíveis com Surface Pen e Surface Dial. Entretanto, a Microsoft está a prometer 5 horas de bateria para a versão de 15 polegadas em modo tablet, indo até extraordinárias 17 horas quando acoplado com o teclado. Não são valores de todo negligenciáveis.

Com os novos Surface Book 2, a Microsoft quer enfrentar o MacBook Pro e oferece-nos hardware de topo com características bastante potentes para este tipo de computador. Temos que pensar que toda esta potência estará essencialmente no ecrã, um tablet fundamentalmente, ao qual acoplamos um teclado, e isso é – do ponto de vista tecnológico – extraordinário.

DEIXE UMA RESPOSTA