Ah, a Motorola. De pioneira a desventura da Google, até ponta de lança da Lenovo no mercado dos smartphones: são décadas de história, e no meio de tudo isto fica claro que a Motorola sabe como criar excelentes smartphones de gama média. O mais recente exemplo? O Motorola One Macro, anunciado agora com três câmaras, incluindo uma câmara macro dedicada.

A Motorola parece bastante lançada no alargamento da sua gama de smartphones Motorola One com foco nas câmaras fotográficas, depois dos Motorola One Zoom, Vision e Action, chega o Motorola One Macro, de que ouvimos já falar há algum tempo.

Não seria fantástico ter tudo num só smartphone? Para já temos que nos contentar com a fragmentação e a vantagem é que todos oferecem boas virtudes. Neste caso, no entanto, comecemos com a câmara macro: trata-se de uma câmara de 2MP com pixéis de grande tamanho (1.75 micrómetros), cuja grande virtude é poder focar a 2cm dos objetos, uma distância muito mais curta do que é usual em câmaras de smartphones. Podem contar com algumas imagens bem interessantes do vosso microcosmos favorito.

Mas, se quiserem fotografias “normais”, o Motorola One Macro inclui ainda uma câmara principal de 13MP, e uma segunda câmara de 2MP para obtenção de dados de profundidade em modo de retrato.

O design não muda nada em relação aos restantes Motorola One, com um painel traseiro em vidro e as câmaras alojadas num módulo vertical encostado ao topo esquerdo. No caso do Motorola One Macro, uma câmara encontra-se acima das restantes duas, com o módulo a contê-las em conjunto com os sensores de foco e o flash. Entretanto, o sensor biométrico exibe o tradicional logótipo da Motorola.

À frente, o macro apresenta um ecrã LCD de 6.2 polegadas e resolução HD+. É isso mesmo: 720 x 1520, para um rácio 19:9, para nos lembrar que este equipamento é pensado para ser económico. Por isso, também encontramos rebordos algo espessos, culminando num notch com uma câmara selfie de 8MP.

A confirmar a vocação budget do Motorola One Macro, o processador eleito é o MediaTek Helio P70, acompanhado de 4GB de RAM e 64GB de armazenamento interno, expansível até 512GB via microSD. Não desconsiderem já esta opção. O Helio P70 é um processador relativamente moderno, fabricado em litografia de 12nm, com 4 núcleos Cortex-A73 a 2.0GHz e quatro Cortex-A53 a 2.0GHz, equivalente ao Snapdragon 660.

Para manter tudo isto a funcionar durante boas horas de atividade, a Motorola oferece uma bateria com 4000mAh com carregamento de 10W, o que não será particularmente rápido de reabastecer.

O Macro parece um excelente smartphone para um preço abaixo dos €200, mas é estranho que lance com a interface da Motorola, não com Android puro, mesmo que seja um “One”. Mas compreende-se como medida de poupança de custos, já de desta forma a Motorola não tem de se comprometer com muitas atualizações, e os fãs deverão receber somente uma grande atualização para o Android 10.

O preço revelado hoje na Índia é de cerca de €130, colocando-o algo acima do novíssimo Redmi 8, mas ainda assim com bons argumentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here