Os smartphones mais baratos, especialmente nos preços abaixo dos €200, são frequentemente o resultado de compromissos muito extensos, e têm enorme dificuldade em cair no gosto da imprensa da especialidade por falta do glamour dos equipamentos mais caros. Acabam por ser relegados para um plano terciário onde recebem poucas atenções, mas mesmo numa gama de preço que ronda os €150, existe a possibilidade de criarmos algo realmente interessante onde nada falhe em caso de necessidade. Não é só a Xiaomi quem o consegue fazer: a BQ conseguiu-o de modo exímio com o BQ Aquaris C.

O BQ Aquaris C tem as funcionalidades que mais importam

A qualidade de construção do Aquaris C é razoável, mas é exclusivamente em plástico, o que não é particularmente um problema para mim, mas poderá ser para outros. No mercado existem concorrentes com melhor construção ou processador, mas onde o BQ Aquaris C brilha é mesmo na modernidade geral das tecnologias de que dispõe.

O BQ Aquaris C começa com por deixar para trás a porta microUSB, apostando numa porta USB-C, e chega com Quick Charge 3.0 numa altura em que a sua concorrência directa não implementa carregamento rápido. Graças a isto, quando encontrei a bateria com 0%, meia hora bastou para chegar aos 47-50% através do power bank na mochila. Absolutamente nada mau, tendo em conta que os 3000mAh são suficientes para utilização ao longo de todo o dia. A entrada é, além do mais OTG, excelente para conectar drives externas (algo de que necessito constantemente), uma coluna externa ou mesmo um monitor para espelhamento. É o tipo de detalhes que só fazem falta depois de comprarmos o smartphone errado.

Outro ponto importantíssimo que muitos esquecem é a tecnologia NFC que utilizo para pagamentos wireless, e que muitas marcas Chinesas ignoram pura e simplesmente por não ser comum no grande país Asiático. Em conjunto com a presença do leitor biométrico, posso autenticar-me facilmente e fazer as minhas compras usuais, levantamentos de dinheiro, etc.

Polivalência a excelente preço

Quando determinamos que o nosso limite orçamental é de €159.90 (agora por €139.90), poucas alternativas oferecem todas as características raras que o Aquaris C coloca em cima da mesa. À tecnologia NFC e carregamento rápido, o Aquaris C acrescenta o leitor de impressões digitais e o reconhecimento facial, além de Wi-Fi 2,4/5GHz.

A sua maior limitação será o Snapdragon 425, um quad-core muito capaz, mas que não permite loucuras, acompanhado de 2GB de RAM e 16GB de armazenamento interno. Estes valores modestos não nos impedem de navegar na Internet, redes sociais, ou mesmo de jogar o ocasional jogo, sendo que conseguimos encaixar pérolas como o Real Racing 3 ou Dead Effect 2. Não queremos que o Aquaris C corra como um smartphone de €300 e ele não corre, mas corre muito bem, auxiliado por uma versão limpa do Android Oreo sem extras desnecessários e ainda assim muito configurável ao gosto do utilizador.

O BQ Aquaris C faz tudo, embora o faça no seu próprio tempo, e se estivermos habituados a um smartphone rápido, só precisamos de alguma paciência.

Software limpo e personalizável

Apesar de ser o mais barato dos BQ, o Aquaris C não foi esquecido pela marca em termos de software. Um ponto que me parece menos positivo é que os patchs de segurança demoram a aparecer, mas a versão limpa do Android Oreo é fluída e não causa problemas.

Como é hábito para a BQ, também o Aquaris C inclui ecrã ambiente onde podemos ver as principais notificações, toque duplo para acordar, e LED de notificações personalizável às necessidades do utilizador. O LED pode mesmo ser desligado durante a noite enquanto o Aquaris carrega, o que não pode ser dito de muitos concorrentes mais caros que inundarão o quarto com luz parasita.

Muitas marcas vão olhar para os seus equipamentos mais baratos e esquecer estes detalhes, mas não a BQ. No caso do Aquaris C, temos ao nosso dispor todas as funcionalidades do sistema operativo que teremos no mais caro X2, e isso é louvável.

Conclusão: Todos os luxos, uma fracção do preço

É quase impossível encontrar um dispositivo por este preço, que ofereça tudo o que o BQ Aquaris C oferece. Para ser utilizado longe do trabalho, em emergência por algum problema com o smartphone principal, ou quando queremos ter o fundamental, sem a tentação de começar a trabalhar, o BQ Aquaris C é insubstituível, já que oferece todas as tecnologias que espero utilizar quotidianamente no meu smartphone principal, sem ter de abdicar de nada, nem de gastar o mesmo tipo de dinheiro.

Como smartphone principal, o BQ Aquaris C é obviamente limitado quanto à performance, notando-se alguma lentidão geral, mas compete também ao utilizador perceber aquilo de que realmente necessita para o seu orçamento, ponto onde o Aquaris C claramente oferece mais do que a maior parte das suas alternativas.

Quer queiram um smartphone de apoio que esteja sempre pronto (vuooooosh, carregamento rápido), quer procurem um smartphone para vos afastar dos vícios mobile, sem vos privar de qualquer funcionalidade, o BQ Aquaris C é o melhor argumento a favor dos smartphones baratos.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here