A semana passada ficará marcada pelo lançamento da Redmi como uma marca independente da sua mão Xiaomi. Esta irá concentrar-se nas gamas média e alta, mas com isso virá uma alteração de monta para os utilizadores: as enormes promoções da Xiaomi poderão ter-se acabado.

A base de fãs da marca poderá não encarar isto com grande positivismo. O ano passado, com a entrada da Xiaomi em bolsa iminente, a marca declarou que passaria o dinheiro para os seus utilizadores, caso excedesse os lucros previstos, mantendo uma promessa de margem de lucro de apenas 5%. A promessa era extraordinária, e os utilizadores rapidamente compreenderam que o lucro da Xiaomi não vem dos smartphones, mas dos seus dispositivos inteligentes e serviços incluídos.

Ainda assim a bolsa não pareceu particularmente convencida e as acções da Xiaomi têm caído seriamente, o que nos leva a olhar para a separação entre Xiaomi e Redmi com outros olhos. Com a Redmi concentrada nos preços mínimos, a Xiaomi poderá voltar-se para um segmento de mercado onde os preços mínimos são menos importantes, dando aos seus investidores maiores perspectivas de lucro.

Um post na rede Weibo, por parte de Weng Teng Thomas, director de produto da Xiaomi, aponta para esta nova direcção.

O que Want Teng Thomas parece dizer é que neste momento, comprar o Xiaomi Mi 8 por cerca de €300 é uma promoção que não se repetirá tão cedo, porque a Xiaomi irá concentrar-se na gama alta.

Porquanto possamos pensar que a Xiaomi está apenas a tentar vender mais unidades do Mi 8 antes do lançamento do Mi 9, a declaração é bastante clara quanto à direcção que a Xiaomi tomará para apelar à gama alta. Por isso, agarrem-nos enquanto puderem.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here