O anúncio pode dar novas esperanças a quem espera por um sucessor para o Pocophone F1, e foi feito por Manu Kumar, diretor geral da Xiaomi India no Twitter.

A Poco segue, assim, os passos da Redmi que é, tecnicamente uma marca independente, ainda que sob o guarda-chuva da empresa-mãe Xiaomi. Isto significa que a Poco poderá ter mais autonomia para definir a sua postura de mercado e os seus produtos, lançando mais smartphones além do sucessor do Poco F1.

 

Que o anúncio tenha sido feito pelo responsável pela Xiaomi Índia não exclui que seja verdade também para o resto do mundo, mas ainda assim a Poco poderá concentrar-se para já na Índia e outros mercados Asiáticos. Não significa que não chegue a Portugal rapidamente pelos canais que já distribuem a Xiaomi, mas neste momento ainda não existem smartphones presentes em rumores ou fugas de informação que nos permitam pensar numa prenda a breve trecho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here