Provavelmente ninguém neste mundo faz smartphones com a relação qualidade-preço da Xiaomi, que e 2018 lançou o Pocophone F1 como o mais barato e competitivo smartphone com Snapdragon 845. O smartphone foi um sucesso estrondoso, dando capacidade máxima por um preço sem precedentes, cerca de €300 por um processador de gama alta, reconhecimento facial, e excelentes especificações de memória. O Pocophone F1 abalou não só a gama média, mas também a gama alta, e agora a Xiaomi quer abalar a gama baixa com um possível Pocophone F1 Lite.

O sucesso do Pocophone F1 bateu também nas vendas da Xiaomi, já que pode ter sido um concorrente sério ao Xiaomi Mi 8 de especificações semelhantes, mas fundamentalmente mais caro, fruto de um outro nível na qualidade de construção e acabamentos. Mas, no final do dia, a Xiaomi quer é vender e não olha a qual modelo.

Agora parece que a marca quer fazer um Pocophone Lite capaz de rivalizar com os smartphones na gama abaixo dos €300, quiçá mesmo aqueles que custam €200 ou pouco mais. Este smartphone utilizará o Snapdragon 660, um excelente processador, que já tem dois substitutos, mas continua muito válido. Os olhos mais atentos notarão ainda assim que este não é um Snapdragon 660 normal e está limitado a 1.61GHz quando a versão normal atinge os 2.2GHz, o que penaliza a inevitavelmente a performance. O valor multicore de 4830 pontos está em linha com os resultados do Snapdragon 636, sendo superado mesmo por este em alguns casos, como nos benchmarks dos Xiaomi Redmi Note 6 ou Redmi 5.

A concessão em performance é forte e um grande caveat emptor aos utilizadores que podem ser atraídos pelo 660 sem se aperceberem do que está a acontecer. Podemos igualmente estar perante uma versão preliminar e com alterações à serem feitas até à chegada ao mercado.

Se o Pocophone F1 é hoje vendido nos canais oficiais por perto de €400, o Pocophone F1 Lite poderá cair para os €300 onde será um concorrente de equipamentos Xiaomi como o Mi A2. O benchmark certamente não nos mostra que especificações teremos para justificar a diferenciação, por isso teremos de aguardar para ver o que tem a Xiaomi na manga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here