Não importa já o segmento dos nossos veículos: os fabricantes mundiais já perceberam a necessidade de converterem os seus veículos para energia eléctrica, para poupar combustível e o ambiente. Mesmo os veículos de elevada performance estão hoje em dia a converter-se a toda uma nova era, e o Porsche 911 não é excepção. Em breve, poderemos ter uma versão plug-in hybrid.

Segundo o CEO Oliver Blume, no entanto, esta versão híbrida poderá não chegar antes de 2023, cerca de quatro anos após a versão renovada de gasolina que chegará aos mercados em 2018. Blume entende que a versão não é final, mas que será uma opção a levar para a frente.

Para tal, será essencial que novas baterias sejam desenvolvidas, com melhor relação entre peso e potência, para não comprometer a performance do super desportivo. Terá sido o peso excessivo das baterias a causa para o abandono de uma versão híbrida mais cedo, já que a performance acabaria fundamentalmente afectada. A plataforma actual simplesmente não está preparada para acomodar a tecnologia neste momento.

Portanto, para os próximos 6 anos, o Porsche 911 continuará a rugir com gasolina, mas no futuro o objectivo é um consumo de 47 amperes por hora para uma autonomia estritamente eléctrica de cerca de 50 Km, Blume disse ao Automotive News.

Smartphones 5G da Huawei chegam em 2019

DEIXE UMA RESPOSTA