Já lá vão quase dois anos desde que a Qualcomm anunciou o Snapdragon 660, e francamente adoro este chip e tudo o que ele faz, oferecendo excelente compromisso entre performance e autonomia, por exemplo no meu BlackBerry Key2. Mas ninguém nega que a Qualcomm já precisava de um sucessor e foi precisamente isso que anunciaram hoje.

O Snapdragon 665 é, naturalmente um sucessor do 660, embora o “5” possa fazer pensar que se trata de uma mera evolução e não estaríamos totalmente errados. Efectivamente, o Snapdragon 665 mantém a arquitectura geral do 660, com quatro Kryo 260 baseados nos Cortex A73, e quatro Kryo 260 baseados no Cortex A53. Não há, portanto, nenhum núcleo novo, como os Cortex A76 ou os A55, e é caso para perguntar se a Qualcomm está a descansar à sombra da bananeira.

Mas o novo chip é fabricado numa litografia mais avançada de 11nm, o que promete melhor eficiência energética, e inclui igualmente uma nova gráfica, a Adreno 610, tal como um novo DSP na forma do Hexagon 686. Entretanto, o Spectra 165 já inclui suporte para as novas câmaras de 48MP, o dobro do possível com o 660. A Qualcomm apregoa outras melhorias, como processamento IA 2X mais rápido, e 20% em poupança energética graças à Vulkan 1.1. Poucas novidades em conectividade: continuamos com 600Mbps de downstream.

Entretanto, o Snapdragon 730 pode ser o sucessor do 710 e aqui sim, vemos alguma evolução real, já que dois núcleos Kryo 360 baseados no Cortex A75 dão lugar a dois Kryo 470 baseados nos Cortex A76, o que promete maior performance de pico, ainda que os restante seis núcleos continuem baseados nos Cortex A55. A Qualcomm, ainda assim, aumentou a sua frequência para 1.8GHz. O chip é agora fabricado numa litografia de 8nm da Samsung (tal como o Exynos 9820), o que deverá garantir excelentes evoluções na relação potência/eficiência, face ao Snapdragon 710 baseado em litografia de 10nm. Por outro lado, ao optar pelos 8nm em vez dos 7nm, a Qualcomm obtém uma melhor relação custo-benefício.

Em termos de imagem, o Snapdragon 730 suporta agora uma câmara principal de 36MP, graças ao Spectra 350 ISP, recebendo igualmente o Hexagon 688 e a nova Adreno 618. Uma novidade que chega ao Snapdragon 730 são os Qualcomm Tensor Accelerator para aprendizagem automática.

Curiosamente, haverá um terceiro processador, o Snapdragon 730G, que recorrerá a velocidades superiores para obter uma performance gráfica mais atraente.

Os três processadores estarão disponíveis no mercado ainda em 2019, sendo o Snapdragon 730 o verdadeiro destaque. O Snapdragon 665, esse, continua a mostrar que a Qualcomm quer separar muito bem a série 6 da série 7, já que a evolução sobre o 660 se dá com algumas perdas e coloca o 665 mais longe do 730, do que o 660 estava do 710.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here