Como a TekGenius já havia noticiado, a Broadcom preparava-se para adquirir a Qualcomm por $105 biliões. A Qualcomm declarou desde logo a sua vontade de permanecer independente e agora o conselho de administração rejeitou a oferta que daria $70 por acção.

Em comunicado, o conselho de administração da empresa rejeitou a proposta recordista por considerar que não oferece pela Qualcomm o seu valor real. A declaração mais clarifica que a proposta coloca algumas dúvidas a nível regulatório.

De facto, tendo em conta a predominância de ambas as empresas, uma fusão poderia criar um monopólio contraproducente para a inovação e consumidores.

No entanto, a porção mais preocupante é a asserção de que o valor oferecido se encontra muito abaixo do valor real da empresa. A questão que se levanta aqui é que existe a possibilidade dos administradores estarem sim receptivos a uma oferta mais avultada.

A próxima jogada poderá ser da Broadcom que poderá optar por subir a oferta, ou recuar simplesmente.

O negócio, caso se concretize, fará grande eco por toda a indústria. Diversos especialistas da área tecnológica têm verbalizar a crença de que a aquisição da Qualcomm será altamente destrutiva para a empresa primeiro, e para toda a inovação do sector.

A Broadcom tem uma fama duvidosa de aquisições e desmembramentos, menos de inovação, e existem suspeitas quanto à coincidência da sua mudança de sede de Hong Kong para os EUA, e o lançamento da oferta de compra.

COMPARTILHAR
Fotografia, tecnologia, ciência: investigar escrever é uma paixão. Nas horas vagas, a caminho do trabalho ou de casa, cada minuto conta para descobrir e divulgar algo novo.

DEIXE UMA RESPOSTA