A Qualcomm anunciou ontem os Snapdragon 865 e 765, conforme demos voz, mas algo passou despercebido a muitos utilizadores, mas é de grande importância: a Qualcomm fechou a possibilidade do Snapdragon 865 poder ser usado em equipamentos estritamente 4G.

Isto significa que, para todos os efeitos, os compradores terão que pagar o preço extra do modem 5G, mesmo que não tenham tarifários 5G ou a mera cobertura do serviço. A própria Qualcomm confirmou que o Snapragon 865 não existirá com opção por outro modem que não o X55, e o chip em si não tem qualquer modem integrado.

Por trás da decisão da Qualcomm pode estar uma inviabilidade técnica, como a falta de espaço para integrar um modem 5G potente e sedento num SoC, problema menos importante num chip de base menos exigente como o Snapdragon 765.

A vantagem é que se tivermos um equipamento com este chip, eventualmente poderemos aderir a serviços 5G sem termos de trocar o smartphone.

A desvantagem é que as marcas que quiserem competir com preços atraentes para equipamentos com Snapdragon 865, cortando no 5G, simplesmente não serão capazes de o fazer e os utilizadores poderão ver preços mais onerosos. Outra desvantagem é que as marcas terão de optar entre 5G integrada, com vantagens energéticas e de espaço no Snapdragon 765, ou especificações de topo no Snapdragon 865, não podendo ter as duas.

A integração 5G foi conseguida pela MediaTek no seu Dinensity 1000, e isso traz vantagens de poupança energética. Terá o Snapragon 865 as mesmas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here