O HP Spectre chega-nos às mãos logo a seguir ao impressionante EliteBook X360 e é fácil percebermos que a filosofia de ambos os dispositivos é bastante semelhante, com uma forte aposta num design elegante que se torna memorável num mundo de portáteis extremamente parecidos uns com os outros. A grande diferença no Spectre é que, ao se colocar no mercado de consumo, não no segmento empresarial, possui menos implementações de produtividade por comparação ao seu primo institucional. Mas, ao final do dia, é um impressionante ultraportátil com uma performance surpreendente.

Características

O HP Spectre 13 chega-nos com um foco muito forte na portabilidade, e por isso é equipado com chips Intel da família U, muito bem pensados para boa performance sem comprometer a autonomia da bateria.

Nesta instância, o Intel Core i7-8550U oferece boa capacidade de processamento para tarefas intensas, mas a gráfica Intel HD Graphics 620 desaconselha o gaming e os trabalhos graficamente intensos.

Aqui, como em outros equipamentos, o maior pecado do HP Spectre 13 é a falta de opções de conectividade, já que o equipamento aposta apenas no jack áudio e em três portas Thunderbolt 3, retirando-lhe qualquer retro-compatibilidade.

Processador: Intel Core i7-8550U
Sistema operativo: Windows 10 Pro
RAM: 8GB
Armazenamento: 256GB PCIe SSD
Ecrã: 13.3 polegadas, FHD
Placa gráfica: Intel HD Graphics 620
Bluetooth: Bluetooth 4.2
Portas: 2 Thunderbolt 3, 1 USB-C

 

O melhor design do mercado

O design do HP Spectre 13 continua a aposta muito forte da HP nos equipamentos com design diferenciador e num mundo em que os computadores são muito semelhantes, o HP Spectre 13 possui o  design mais identificável do mercado. Esqueçam a maçã: a HP é hoje líder de mercado em design.

O exterior é inteiramente fabricado em metal com linhas extremamente bem conseguidas e retoques em metal. Especificamente, o HP Spectre apresenta linhas rectas e ângulos abruptos, com arestas afiadas e de aparência bastante robusta, com acabamentos bicolores em preto e dourado com arestas em metal natural, ou então em em branco cerâmica que tem um toque soberbo é pouco propenso a sujidade.

Uma característica incontornável do dispositivo é a porção traseira com Spectre gravado em baixo relevo. Uma peça de metal que se eleva sobre o ecrã, esta saliência aloja as abas do ecrã e permite que este abra até um grau muito expressivo, apesar de não ser um equipamento 360º. As arestas bastante rectilíneas, afiadas, conferem ao Spectre a aerodinâmica de um stiletto, e contribuem para o seu look de prestígio

Finalmente, não faltam os apontamentos estilizados no design do HP Spectre 13, como as colunas Bang & Olufsen com perfurações em diamante.

A experiência de utilização no ponto sublime

Geralmente sou bastante detalhado nas análises a portáteis, com diversos subpontos sobre os quais falo com mais ou menos detalhe. No entanto, o HP Spectre 13 merece-me uma abordagem diferente, já que todo o dispositivo parece afinado para proporcionar uma experiência global extremamente agradável.

Com 1.11Kg de peso, o HP Spectre esconde-se atrás do estilo impecável de tal modo que o poderíamos tomar por um frágil exercício de design, mas no seu interior o Intel Core i7-8550U de 8ª geração confere-lhe um poder de processamento irrepreensível. Os 4 núcleos com 8 threads conseguem ir até aos 4.0GHz sob esforço e, com 8GB de RAM disponíveis, aguentam muito bem tarefas básicas e mesmo algo intensas em termos de processamento. Existem aqui dois senãos: a placa gráfica integrada desaconselha gaming pesado e, quando agarramos em edição de vídeo e o processador é realmente puxado, a ventoinha liga-se, mas o equipamento mostra tendência para aquecer, em virtude da pouca área interna para dissipação. Ainda assim, o HP Spectre 13 é um dispositivo que considero extremamente silencioso.

Ainda assim, a edição de vídeo que consegue ser uma das tarefas mais pesadas para um portátil, é desempenhada sem soluços. Esta performance tem o seu preço a pagar, e a bateria de 43Wh aguentará entre 5 a 6 horas com cargas normais, reduzindo-se com cargas mais elevadas. Trata-se de um valor bastante interessante para um computador que não seja utilizado por quem precise de autonomia máxima.

O teclado é certamente um ponto importante a referir. A HP leva-o quase até às extremidades laterais do Spectre, oferecendo ao utilizador teclas bastante espaçadas e confortáveis para escrita contínua. As teclas têm pouca viagem, típico para um ultraportátil, e quem tem um teclar pesado pode facilmente fazê-las bater na base, mas permanecem muito confortáveis para utilizar, com pouca pressão necessária para as pressionar. O baque é algo abafado, louvavelmente silencioso.

O ecrã, esse, com 13 polegadas e resolução FHD, é decididamente de elevada qualidade, com excelentes cores e contraste, mas o brilho é menor do que eu esperaria, prejudicando um pouco a experiência à luz do dia. Mas, com a qualidade das colunas B&O ao seu serviço, o multimédia acaba por ficar muito bem servido.

Se o HP Spectre 13 possui uma vulnerabilidade é a escassez de portas para conectividade, apostando simplesmente no padrão Thunderbolt 3, com uma porta USB-C para carregar a bateria e outras duas para periféricos. O problema é a quantidade de periféricos que hoje em dia já utilizam este padrão (poucos), o que nos deixa com a obrigatoriedade de recorrer a uma doca. Se possui amplos periféricos que não recorrem ao padrão USB-C, este poderá ser o único deal breaker do Spectre.

De resto, a utilização intuitiva e favorecida pelo hardware líder de mercado cria uma experiência de utilização difícil de igualar.

 

Conclusão

Para quem o estilo importa, o HP Spectre 13 é o melhor que pode encontrar no mercado. Num mundo empresarial habituado a equipamentos de topo, o Spectre fez virar cabeças. Este equipamento é exclusivo e nenhum outro design o transmite tão bem.

Mas, apesar das linhas compactas e design complexo, o HP Spectre 13 não poupa em hardware e tem os interiores mais poderosos que podemos encontrar num equipamento destas dimensões e peso. Conectividade e bateria são os seus únicos pontos vulneráveis.

O resultado combinado é um equipamento distinto que alia design refinado a características equilibradas, pensado para um segmento de prestígio onde a portabilidade é importante. Acima de tudo, confortável, leve e potente, o HP Spectre 13 é simplesmente um portátil inspirador e com alma.

REVIEW GERAL
Design e Construção
9.7
Hardware
8.7
Bateria
8.5
Experiência de utilização
9.5
Relação qualidade-preço
8.5
COMPARTILHAR
Fotografia, tecnologia, ciência: investigar escrever é uma paixão. Nas horas vagas, a caminho do trabalho ou de casa, cada minuto conta para descobrir e divulgar algo novo.

DEIXE UMA RESPOSTA