A gama média da Sony não recebe o amor que merece. Com uma tradição de ser algo alheia às tendências da concorrência e querer seguir o seu próprio caminho, a Sony vê-se frequentemente criticada com comparações às concorrentes Chinesas que têm sido uma pedra no seu sapato. Para os críticos parece faltar sempre qualquer coisa à gama média da Sony, mas será difícil encontrar defeitos sérios no Sony Xperia XA1 Plus.

Como na história da caracolinhos dourados, uns Xperia têm algo a mais, outros algo a menos, mas o Xperia XA1 Plus está no ponto e medida certa. Este é um equipamento da gama média feita como deve ser feita, e bem feita.

Não se esqueçam que o nosso unboxing também está online para quem desejar algo mais condensado.

Características técnicas

  • Processador: Mediatek Helio P20 (4×2.3 GHz Cortex-A53 & 4×1.6 GHz Cortex-A53)
  • Memória: 3/4GB de RAM, 32GB de armazenamento interno;
  • Câmara principal: 23MP f/2.0;
  • Câmara frontal: 8MP f/2.0;
  • Ecrã: 5.5 polegadas FHD
  • Sistema operativo: Android Nougat;
  • Bateria: 3430mAh;
  • Conectividade 4G: sim;
  • Leitor de impressões digitais: sim
  • Rádio: sim
  • NFC: sim
  • Bluetooth 4.2
  • Carregamento rápido: sim

Design e construção

A gama Xperia XA era uma tremenda afirmação de design por parte da Sony em 2016, mas as suas evoluções em 2017 levam o tratamento da estética XZ. Especificamente, o Sony Xperia XA1 Plus continua a tradição da Sony de linguagens estilísticas minimalistas e simétricas, com o dispositivo a mostrar um perfil delgado pontuado pelos extremos planos em contraste com as laterais arredondadas.

A construção é predominantemente em metal, embora as porções superiores e inferiores pareçam ser de plástico, mas extremamente bem disfarçadas, e tornando desnecessária a inclusão de recortes para antenas. O dispositivo certamente se sente como sólido e, acima de tudo muito ergonómico. Simplesmente fica bem na mão e este design simples e despido será dos melhores de 2017, não obstante não aderir à moda dos ecrãs bezel-less.

A porta USB-C encontra-se na base ao lado do altifalante e o topo inclui o jack áudio. Na lateral direita voltamos a ter a tecla para o obturador da câmara fotográfica, enquanto a grande novidade é a troca do típico botão de bloqueio prateado e circular, por um alongado que possui um leitor de impressões digitais muito eficaz. Na lateral esquerda, a típica gaveta da Sony.

Se quisesse ser algo picuinhas, certamente melhoraria a construção geral com protecção contra a entrada de água ou poeira, requisitos que teriam sido muito bem-vindos nesta gama de preço.

Em suma, o Xperia XA1 Plus continua a colocar a gama XA1 no centro do melhor design que a Sony tem para oferecer. Com alguma admiração pelo que o XZ1 pode oferecer, continuo a pensar que o XA1 Plus é o Xperia que se come com os olhos.

Ecrã

Nenhuma família Xperia colocou o ecrã tanto no centro do seu design quanto a gama XA e a sua sucessora, a XA1. Mantendo os seus amplos limites no topo e na base, a Sony faz aqui das suas poucas concessões aos ecrãs bezel-less com um ecrã sem margens laterais, que quase se deixa envolver pelas laterais curvas do equipamento e é destas uma extensão. E na verdade não me importo com este espaço excessivo no topo e base do ecrã, embora fosse realmente melhor que a Sony tivesse aproveitado o espaço para incluir altifalantes estéreo frontais. Não os incluir foi sem dúvida uma oportunidade perdida para a Sony, caso em que poderia recomendar o Xperia como claramente acima de qualquer um na sua classe para multimédia.

Assim como estamos, o ecrã IPS LCD mostra a qualidade muito expectável dos Xperia, com uma excelente performance tonal e contrastes vincados, e excelente visibilidade à luz do sol. Os ângulos são irrepreensíveis e só um AMOLED poderia realmente fazer melhor. Para os mais puristas a Sony inclui uma ferramenta RGB para ajustar o equilíbrio das cores e um modo de optimização de imagem.

O ecrã não parece ter as tecnologias mais evoluídas como HDR ou o motor de imagem BRAVIA, mas com resolução FHD nas 5.5 polegadas de diagonal, é inquestionavelmente o melhor de toda a família XA1 e extremamente satisfatório.

Software

O Sony Xperia XA1 Plus corre o Android Nougat 7.0 e se há um aspecto que poderá ser melhorado no futuro é a celeridade com que a Sony distribui as actualizações de segurança para os seus dispositivos. O patch de segurança de Agosto não é particularmente antigo, mas é possível fazer melhor.

A interface é tipicamente Xperia, muito limpa e não particularmente distante do Android de fábrica. Não me canso de dizer que é das minhas interfaces favoritas, ao ter poucas apps duplicadas e ser realmente útil no que oferece de extra sobre o Android típico. As apps Xperia estão obviamente a bordo, incluindo o leitor de música e a app PlayStation, enquanto a loja de software inclui alguns jogos exclusivos dos Xperia, como The Godfather que é muito recomendável de qualquer modo.

Mas, em particular, eu sugeria que testassem as acções Xperia. Estas são um conjunto de condições se X então Y, que programam o XA1 Plus para agir de determinado modo quando estamos em determinado local. Por exemplo, podemos activar a Wi-Fi quando chegamos a um local, iniciar o Não Incomodar noutro local, ou podemos especificar o que acontece quando ligamos um jogo. A automatização tem algum potencial, já que vai permitir-nos que o Xperia não gaste recursos em funcionalidades que deixamos ligadas por esquecimento.

Claro que temos a bordo um bom gestor de bateria e do smartphone, para podermos ajustar o consumo da bateria às nossas necessidades, limpar apps pouco utilizadas ou fazer um backup via conta Xperia.

Tudo somado, a interface Xperia é eficaz, simples, e incrivelmente útil, mantendo-se uma das minhas favoritas.

Hardware e performance

Não há muito a opor quanto ao facto de que o Sony Xperia XA1 Plus é o mais completo e capaz Xperia da família XA1 Plus, sendo o único com leitor de impressões digitais, a acrescentar ao MediaTek Helio P20 que os restantes XA1 já consagraram, aliado a 4GB de RAM e 32GB de armazenamento.

Nada de inesperado, a performance do P20 é razoavelmente semelhante à do Snapdragon 625 e isso significa que temos uma performance muito justa para este preço, com boa resposta do sistema e poucos momentos de lentidão. Quem precisar levar a cabo bom trabalho a bordo dum smartphone, o XA1 Plus não vai desiludir, apesar de pequenos soluços quando as páginas se tornam pesadas os textos muito longos.

O mesmo pode ser dito dos jogos. O Xperia saiu-se bem na minha usual bateria de jogos que incluem World of Tanks, Naval Creed ou Real Racing 3. O XA1 Plus encaixa-os como gente grande e não deve nada à sua concorrência directa desde que, onde possível, mantenhamos os gráficos sob controlo.

Como equipamento de multimédia, o Sony Xperia XA1 Plus é bastante interessante. Embora prefira ecrãs maiores para este tipo de utilização, a capacidade de processamento do Plus é suficiente para apreciarmos um bom filme sem sobressaltos, enquanto a bateria aguenta estoicamente esta utilização intensa. O único senão será o altifalante mono que prejudica seriamente a experiência, mas o áudio é realmente soberbo via auscultadores. Isto porque a Sony inclui de novo a sua tecnologia DSEE+, que faz milagres, mesmo com auscultadores baratos.

Áudio e telefonia

Falemos então do áudio!

Na sua essência, a tecnologia DSEE+ procura reconstruir ficheiros áudio comprimidos para encontrar detalhes perdidos. A extrapolação gera um som bastante expansivo e mais completo, melhorando apreciavelmente a experiência áudio e, se virem os vossos vídeos com um bom par de auscultadores, vão tirar o máximo partido do Xperia. Este é sem dúvida um ponto onde a Sony merece muito mais reconhecimento do que o que tem: a qualidade de um smartphone não é só o ecrã, certo?

O resultado líquido é que se vão gastar muito do vosso tempo com vídeos e música, o Xperia XA1 Plus é uma excelente opção pela qualidade do som que emana via jack 3.5mm. O som tem boa textura e detalhes, e dá vida nova a qualquer mp3. A qualidade não é a mesma em alta-voz, graças à existência de apenas um altifalante.

Do lado da telefonia, o Xperia XA1 Plus surpreende pela positiva. Trabalho num local onde praticamente não tenho rede o dia todo. É um problema que afecta todos os dispositivos que passam pela minha mão sem pelo menos 4x4MIMO mas, discretamente sobre a secretária, o XA1 Plus foi o único da sua gama de preço que conseguiu captar rede a maior parte do tempo. A qualidade das chamadas é, posteriormente, irrepreensível.

Fotografia

O Sony Xperia XA1 Plus herda a mesma câmara de 23MP dos seus dois familiares mais próximos, mas não sei bem onde colocar a questão: está francamente melhorada em inúmeros aspectos e traz-nos uma experiência fotográfica geralmente satisfatória, algo que não digo muitas vezes de um Sony. O maior mérito deste equipamento é dar-nos uma experiência fotográfica consistente e geralmente satisfatória na maioria das condições.

O sensor é, obviamente, o IMX300 que já conhecemos desde o Sony Xperia Z5 e possui resolução total de 25MP (ou 24.8), mas é multi-aspecto, o que significa que quando alternamos de 16:9 para 4:3 utilizamos sempre ou a largura máxima, ou a altura máxima, para uma resolução máxima efectiva de 22.8MP. A abordagem é interessante ao permitir uma excelente resolução em qualquer rácio de aspecto.

Entretanto, o Xperia XA1 Plus não possui os luxos mais recentes da família XZ ou XZ1, como o foco por laser ou a avaliação de cena RGB-IR, mas no geral a performance é realmente boa. Por um lado, a câmara responde bem, e as fotografias sofrem pouco de lag. Por outro, para os alvos em movimento podemos activar o rastreamento de objectos que faz um excelente trabalho a manter movimentações difíceis dentro de foco. Na nossa experiência no Aquário Vasco da Gama, um local que pode ser tipicamente escuro, o XA1 Plus conseguiu agarrar meritoriamente algumas fotos graças a este seguimento, em situações onde o foco seria de outro modo lento.

O reconhecimento de cena inteligente está a bordo e funciona realmente bem, devo admitir. Talvez bem demais. Quanto apontamos a um alvo estático, basta passar um automóvel pelo enquadramento e automaticamente o Xperia detecta a mudança de cena. No entanto aqui talvez valha a pena optar pelo modo manual que nos permite manter a cena controlada apesar de alterações rápidas. De notar que a app já se encontra mais refinada, mas o controlo do ISO ainda tem que ser recuperado das definições profundas. Sony, por favor coloquem as definições completas à distância de um toque!

As fotografias mostram uma boa qualidade, particularmente positiva em baixa luminosidade, apesar deste não ser um equipamento vocacionado para isso. O modo como a objectiva encaixa os flares nestas condições extremas é interessante, já que não é particularmente elegante, mas impede que um candeeiro mal colocado arruíne uma fotografia.

Finalmente, o detalhe é algo suave por comparação a alguns dos flagships que já testei este ano, mas aguenta-se bem com apenas alguma suavidade nos cantos e o ruído muito bem controlado quando a noite cai. Uma câmara satisfatória na globalidade.

Bateria

Expectavelmente, com a maior bateria disponível actualmente para qualquer Xperia, o Xperia XA1 Plus pode ser um verdadeiro cavalo de carga para quem trabalha no smartphone. Como equipamento multimédia, a bateria durará dias a fio, mesmo com a melhoria de áudio ligada.

Como equipamento de trabalho será possível obter bem um dia completo de trabalho a partir do equipamento, sem vícios particulares, ou desilusões. Caso obtenham o carregador rápido, ainda melhor, e o Xperia estará sempre relativamente disponível.

Mais uma vez, a Sony inclui uma bateria com tecnologia de carregamento adaptativo para prolongar a sua duração, e algoritmos que aprendem a nossa utilização habitual da bateria. Ou seja, o Xperia vai aprendendo os nossos hábitos de carregamento de bateria, modulando-o de modo a que a bateria esteja pronta quando acordamos, não a carregando rapidamente demais, o que deteriorará a sua duração. Acrescentando a isto a excelente gestão da bateria que a Sony sempre fez, os 3430mAh serão facilmente equivalentes aos 4000mAh de diversos dispositivos.

Conclusão

Há poucas coisas mais agradáveis e satisfatórias que um smartphone equilibrado e polivalente, sem grandes compromissos e para o qual podemos olhar sem pensar “devia ter isto, ou aquilo”. O Sony Xperia XA1 é um desses equipamentos a que nada falta.

Por um lado, mantém todas as virtudes da gama XA1, incluindo um design agradável, distinto, e ergonómico. Por outro, acrescenta-lhe o leitor de impressões digitais que fazia muita falta, e uma bateria que será capaz de manter o equipamento em utilização durante muito mais tempo que os seus congéneres. O XA1 Ultra será mesmo o equipamento de eleição para os mais adeptos do multimédia em grande ecrã, mas a polivalência do XA1 Plus torna-o ideal para um maior número de pessoas.

O hardware é são e capaz, com o Helio P20 a ter uma performance comparável ao Snapdragon 625, para um excelente equilíbrio entre performance e economia de bateria, enquanto a câmara apresenta excelentes qualidades. A rematar, a bateria é realmente mais do que suficiente para o Xperia poder correr uma maratona em que deixa a concorrência para trás.

A fórmula utilizada pela Sony para a Xperia XA1 Plus torna-o o mais completo e recomendável gama média da Sony em anos recentes. O dispositivo prova que a Sony não perdeu o talento para fazer equipamentos completos e com excelente performance, num mercado concorrencial, onde cada ponto extra na qualidade fará a diferença.

REVIEW GERAL
Design e construção
8.7
Experiência de utilização
8.7
Software
8
Fotografia
8
Bateria
9.3
Relação qualidade-preço
8.5
COMPARTILHAR
Fotografia, tecnologia, ciência: investigar escrever é uma paixão. Nas horas vagas, a caminho do trabalho ou de casa, cada minuto conta para descobrir e divulgar algo novo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Hello! Obrigado pela review! Cobre os pontos fundamentais e não cai nas habituais stickadas gratuitas na Sony. Recentemente descobri que os Sony permitem ter auscultadores noise canceling dedicados, graças a tecnologia incorporada no telemóvel. Comprei uns baratos e funciona bem no meu xperia. É algo que pode ser incluído na review como uma vantagem, já que permitiu me poupar bastante dinheiro. Pedia também o feedback se souberem de outras marcas que façam o mesmo. Abraço!

    • Bom dia André. Num mundo de smartphones muito parecidos, as piadas à Sony são uma maneira de fugirmos ao normal sem usar muita imaginação. Julgo em todo o caso que o XA1 Plus não possui a mesma tecnologia de cancelamento de ruído digital da gama XZ e XZ1.

DEIXE UMA RESPOSTA