Por onde começar? A Samsung lançou hoje o Samsung Galaxy A80, até agora conhecido como A90 e, graças a excelente engenharia, este smartphone é tão louco quanto esperávamos, sendo precisamente o tipo de peça única e fora do baralho que a Samsung precisava lançar. No entanto, o design ainda não me convenceu.

Mas será isso importante? A peça central do Samsung Galaxy A80 é mesmo a porção slider do painel traseiro, permitindo às câmaras principais subirem e rodarem até estarem orientadas para o utilizador. A artimanha é excelente porque permite utilizar as melhores câmaras possíveis e permite igualmente utilizar múltiplos modos de fotografia para as selfies.

O módulo parece algo “pesado” tão encostado acima, mas tenho que admitir que é por uma boa razão, já que nos renders que até agora víramos, tínhamos duas câmaras. Agora confirma-se uma combinação de câmaras de fazer qualquer concorrente Chinesa corar, encontrando-se desde logo uma tremenda câmara de 48MP f/2.0, uma câmara de 8MP f/2.2 ultragrande angular, mas também uma câmara para medição de profundidade, ToF, que permite Live Focus em vídeo! Upa!

Não deixem que o f/2.0 vos baralhe, num mercado habituado a aberturas maiores. Como outras câmaras com este tipo de sensor, os pixéis serão emparelhados 2×2 para uma resolução de 10MP (12?) efectivamente com uma abertura equivalente superior e maior captação de luz. Com pixéis tão pequenos, uma abertura maior iria simplesmente borrar os detalhes, graças à propagação de aberrações cromáticas das lentes, por um maior número de pixéis. De qualquer modo, selfies de 48MP? Eis um grande argumento, Samsung!

Bom, e nesta fase do artigo, o design já me começa a me atrair algo mais. As linhas são curvas e bem rematadas, com painéis de vidro, e graças às câmaras pop-up, o ecrã de 6.7 polegadas FHD+ leva o nome de New Infinity Display, já que não possui qualquer interrupção, notch ou o que seja. O ecrã é Super AMOLED e inclui um leitor biométrico.

Um aspecto que me surpreende é que mesmo com a necessidade de parte da traseira ser móvel, a bateria não foi sacrificada, mantendo uma capacidade de 3700mAh. A Samsung inclui um carregador rápido de 25W, o que é sempre um excelente ponto.

Há uma incógnita no processador. A Samsung não revelou o nome, tratando-se de um octa-core com 2 núcleos a 2.2GHz e seis a 1.8GHz, mas as características batem certo com o novíssimo Snapdragon 730 (fabricado pela Samsung), com 8GB de armazenamento e 128GB de armazenamento interno.

O Samsung Galaxy A80 estará disponível em Angel Gold, Ghost White, e Phantom Black, não sendo claro quando estará disponível no mercado, nem por que preço. As suas características colocam-no num ponto muito próximo da gama alta, num segmento médio com aspirações premium que é uma especialidade das marcas Chinesas e onde a Samsung não tinha até agora um produto realmente competitivo.

Juntando um processador novo, repleto de funcionalidades, e uma abordagem única às câmaras, a Samsung tem aqui um game changer que pode agitar o mercado.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here