Temos assistido nos últimos dias a claras provas de que a Samsung está a mudar radicalmente a sua postura em termos de smartphones nas gamas média e de entrada. O Samsung Galaxy A7 (2018) foi já anunciado com três câmaras principais (o primeiro da Samsung) e o A9 Star Pro poderá conter até quatro câmaras principais. Entretanto chegam-nos notícias sobre dois novos Galaxy numa nova família, os Galaxy P30 e P30+ que serão bastante únicos dentro de todo o portefólio da Samsung.

A começar pelo facto de que serão os primeiros Galaxy em muito tempo a utilizar ecrãs LCD em vez de OLED, tecnologia na qual a Samsung é líder mundial e na qual tem apostado em todos os seus lançamentos nos últimos anos, mesmo quando se tratem de equipamentos de gama baixa.

Não só a Samsung reverterá agora essa política, como o site SamMobile está a veicular que os Samsung Galaxy P30 e P30+ poderão ser os primeiros smartphones da marca com leitor biométrico no ecrã, uma possibilidade surpreendente, tendo em conta que a regra para este tipo de leitores tem sido a utilização de ecrãs AMOLED, já que são painéis mais finos sem retroiluminação, com o que a implementação de um leitor biométrico é tecnicamente mais viável. Como tal, embora o Samsung Galaxy S10 seja esperado com um leitor ultrassónico, os Galaxy P30 e P30+ poderão chegar equipados com um mais modesto leitor óptico que funciona de modo análogo ao sensor de uma câmara.

O objectivo da Samsung com os Galaxy P30 e Galaxy P30+ parece ser o de competir com as rivais Chinesas no mercado Asiático, pelo que deverá ser aí que veremos o lançamento destes novos equipamentos e deverá ser por aí que ficarão durante algum tempo, sem perspectiva clara de disseminação por outros mercados.

Mas gostaríamos de os ver chegar ao mercado Europeu? Se o hardware e o preço forem certos, claro que sim! De um modo geral, os equipamentos Samsung continuam a parecer-me produtos mais acabados que alguns dos seus rivais em termos de qualidade de construção e estabilidade do sistema, não obstante a falta de inovação comparativa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here