Nada diz tanto da emergência das marcas Chinesas quanto a Samsung ter na China uma fatia de mercado de 1%, um pouco mais ou menos, para 2018. No entanto, muito por responsabilidade do enorme sucesso dos novos Samsung Galaxy S10, a marca consegui mais do que triplicar, quase quadruplicar a sua quota de mercado e isto só no primeiro mês de venda dos seus novos topos de gama.

Parece pouca a evolução, mas significa a venda de 500,000 unidades de Galaxy S10 em menos de um mês, com tendência para o sucesso continuar, apesar da concorrência de equipamentos como o Xiaomi Mi 8 e do futuro Huawei P30. Em resultado disto, a Samsung está cada vez mais perto de vender cima de 40 milhões de unidades do Galaxy S10.

O que deves fazer, mal tenhas o teu Samsung Galaxy S10+

Apertada pela concorrência de quase 100 marcas diferentes, num mercado altamente nacionalista, a Samsung viu-se forçada a apostar mais forte nos equipamentos de gama média e gama alta, e a sua jogada parece estar a compensar. Apesar das quedas nas vendas de smartphones, a Samsung parece estar a fazer um percurso inverso, e o preço avultado não é considerado um obstáculo para os compradores do Samsung Galaxy S10, mesmo perante a presença das tradicionais opções Chinesas com maior foco no preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here