Até este momento, todos podemos justamente considerar a Samsung como o melhor fabricante de painéis OLED para smartphones. O único verdadeiro player neste negócio além da Samsung é a LG que oferece televisões excepcionais, mas tem sofrido de alguns problemas nos painéis OLED que fornece a marcas como a Google. Agora, o mercado mobile terá um terceiro competidor neste campeonato, na forma da Sharp, um dos mais conceituados e respeitados fabricantes de painéis LCD.

O Sharp Aquos Zero será lançado estritamente no Japão, mas o seu nome é bastante sintomático, já que este será o smartphone Zero para a entrada da Sharp no mundo dos OLED. Este painel de 6.2 polegadas será fabricado pela própria Sharp e é apenas um dos pontos altos do smartphone que incluirá ainda um Snapdragon 845 com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento interno, para ser tão gama alta quanto um Sharp alguma vez foi. O dispositivo caracteriza-se ainda pelo painel traseiro em fibra de carbono e pelos altifalantes estéreo frontais.

Para Shigero Kobayashi, responsável da Sharp, os ecrãs OLED apresentam a vantagem de poderem ser finos e dobráveis, algo que a marca não consegue fazer com os seus muito respeitados painéis IGZO, embora os IGZO tenham outras vantagens em termos de consumo ou reprodução de cor.

Com um investimento de cerca de 57.4 biliões de yen, a Sharp está a modernizar-se após a aquisição por parte da Foxconn e poderá eventualmente lançar-se na produção de televisões OLED com uma parceria com a Japan Display, o que permitiria à Foxconn e à indústria Japonesa combater a dominância para já imbatível das marcas Coreanas.

Em declarações à Reuters, a Sharp indica não ter ainda contratos de venda destes painéis a outras marcas, mas se tudo correr bem com a produção, este parece o caminho óbvio a seguir, tendo em conta que a Foxconn fabrica inúmeros modelos para diversas marcas, incluindo Nokia e Apple.

Para o consumidor final, a entrada em jogo de novas marcas significa maiores possibilidades de inovação e evolução deste tipo de painéis, permitindo a sua generalização sem custos acrescidos face aos LCD.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here