O Sony Xperia XA é o Sony mais acessível dentro da nova linha Xperia X criada pela Sony. Apesar disso, este Xperia XA é um dos telemóveis que mais entusiasmo deu testar nos últimos tempos, mesmo depois de ter a oportunidade de testar vários topos de gama existentes no mercado.

Logo para começar, aquilo a que a Sony chama “edge-to-edge display”. Traduzido à letra, ecrã de canto a canto. E sim, é isso mesmo que o Sony Xperia XA nos apresenta. Com 5 polegadas de ecrã, este é o equipamento mais estreito que alguma vez tive oportunidade de testar, contando apenas com 66,8mm de largura. Para juntar a isto, o vidro que protege o ecrã tem os seus limites nitidamente a fluir para as laterais redondas e metálicas, dando um ar de quase perfeição. É preciso dizer que neste aspecto, nem os flagships conseguem ter uma perfeição tão grande nesta transição entre o vidro e o metal.

Com este design elegante, juntando tudo o que a Sony costuma por na sua linha de dispositivos relativamente a Áudio e Multimédia, este Sony Xperia XA promete ser mais do que um simples equipamento de gama média.

Design

O Sony Xperia XA conta com 143,6 x 66.8 x 7.9 mm de dimensões. Tal como já tive oportunidade de mencionar acima, este é o equipamento de 5’’ mais estreito que existe actualmente no mercado. A nível de peso, é um equipamento bastante leve também, pesando 137,4g. Os 7.9mm de espessura já são bastante reduzidos e já permitem classificar este equipamento como bastante fino, ainda assim, o vidro arredondado e a fluídez com que chega até às laterais metálicas, faz com que este equipamento ainda parece mais fino do que realmente é.

No que diz respeito à altura do equipamento, é preciso dizer que o Xperia XA é um pouco alto para aquilo que se espera de um smartphone com 5’’, ainda para mais tendo em conta que não existem quaisquer botões ou colunas junto do ecrã. O peso encontra-se muito bem distribuído por todo o equipamento, por isso não há a sensação de que o telemóvel possa voar das mãos num qualquer movimento.

O Sony Xperia XA segue muito a linha que a Sony já tinha definida para o design de outros Xperia, sendo que o mais importante está no esforço que a marca aplica nesta área, procurando sempre pequenos detalhes que acabam por traduzir-se em melhorias significativas. E são os pequenos ajustes que a Sony fez neste Xperia XA que tornam este equipamento grande a nível de design.

sony-xperia-x-hands-on

O vidro 2.5D, a moldura lateral estreita, a estrutura de metal e as proporções de peso e medida, são características que, todas juntas, têm tudo para dar certo. Quase nunca acontece, mas a verdade é que este Xperia XA dá vontade de pedir à Sony para pegar nos topos de gama desta sua nova linha (o Xperia X e o X Performance) e tornarem-no igual a este Xperia XA de gama média.

Olhando em detalhe para este Xperia XA, e começando pela parte da frente, esta é bastante simples. O ecrã de 5’’ toma grande parte do espaço da frente do ecrã, com um rácio de ocupação de 71,8%, um valor conseguido devido à ausência de margens nas laterais do ecrã. Na parte de cima do ecrã podemos encontrar o logótipo da Sony, ladeado pelo LED de notificações e pelos sensores do lado esquerdo, sendo que do lado direito podemos encontrar a câmara frontal do Xperia XA. Acima do logótipo e bastante minimalista, podemos encontrar a ranhura onde está a coluna que iremos usar para fazer chamadas. Abaixo do ecrã, um espaço enorme e inutilizado. Este acaba por ser um problema já frequente em dispositivos Sony, sendo um aspecto menos positivo no design do equipamento.

Do lado direito do Xperia XA, podemos encontrar os já habituais botões físicos que permitem controlar o equipamento. O botão de ligar e desligar volta a ser redondo, dada a ausência de leitor de impressões digitais, enquanto que o botão de regular o volume se encontra logo abaixo. Mais abaixo ainda, podemos encontrar o botão de câmara que facilita bastante a captura de fotografias. Todos estes botões estão na estrutura metálica que compõe as laterais do equipamento.

A lateral esquerda é quase toda lisa, existindo apenas a tampa protectora das slots para cartão de memória (até 256Gb) e cartão nanoSIM.

Em baixo, podemos encontrar a porta microUSB centrada a meio, usada para carregar o equipamento ou para fazer a comunicação de dados com o nosso computador, enquanto que à sua direita podemos encontrar o microfone e o speaker, exactamente por esta ordem.

No topo, encontramos a ligação 3.5mm para os nossos fones, e logo ao lado um segundo microfone, sendo que este é dedicado para o cancelamento de ruído durante as chamadas.

Na parte de trás, a tal estrutura em policarbonato, bastante resistente e suave ao toque. A traseira é bastante lisa, sendo que no canto superior esquerdo podemos encontrar a câmara principal do Xperia XA (com 13MP), acompanhada pelo seu flash LED colocado logo abaixo. Sensivelmente a meio podemos encontrar o logótipo Xperia e acima o símbolo que nos indica que o Xperia XA está equipado com NFC. De notar que a traseira também conta com uma ligeira curvatura, tal como o ecrã 2.5D, garantindo uma excelente integração com as laterais metálicas.

Com um design como o que a Sony aplicou neste Xperia XA, só podemos dizer que a classificação de equipamento de gama média cai bastante mal, existindo equipamentos de gama alta com pior qualidade de construção e com um design muito menos cuidado.

Interface

A nova linha Xperia X da Sony, vem toda ela com o Android 6.0.1 Marshmallow. Como sempre, a Sony equipa os seus equipamentos com as suas próprias aplicações de multimédia (e nós vamos olhar para elas mais à frente), mas nunca faz grandes mudanças ao Android. E o Sony Xperia XA não é diferente neste aspecto.

sony-xperia-xa-screensaver

Começando a olhar para o lockscreen, este é customizado para mostrar o tema Xperia. Os números do relógio são transparentes, de forma a deixar ver o seu wallpaper. Deslizando para a esquerda desbloqueamos o Xperia XA, à medida que afastamos o ecrã que contém o relógio e vamos revelando por inteiro o wallpaper. Ao deslizarmos o dedo para baixo, quando ainda estamos no lockscreen, é possível ver as nossas notificações, enquanto que deslizar para a direita não faz absolutamente nada. Ao principio, isto é um problema porque é contra o que é normal, mas passado uma hora ou duas, facilmente nos habituamos a esta interface.

O Homescreen aparece sem alterações. Deslizar o dedo para baixo no ecrã principal, faz com que as aplicações sugeridas sejam apresentadas, assim como algumas sugestões de aplicações para serem instaladas. O campo para procura de aplicações que surge no topo do ecrã aparece logo seleccionado, sendo que o teclado que aparece pode ser imediatamente usado para pesquisar pela sua aplicação favorita.

O menu das aplicações tradicional continua a existir e quando o abrimos vemos logo a enorme quantidade de aplicações colocada pela Sony. É sabido por todos que a Sony tem um orgulho enorme nas suas aplicações de mídia, mas a verdade é que muitas delas poderiam ser facilmente substituídas pelas aplicações da Google.

Para aqueles que gostam de dar um toque mais pessoal ao equipamento (afinal de contas, o Android é isso mesmo), existem uma série de temas, pagos e gratuitos, que podem ser usados para personalizar a interface do Xperia XA.

Na parte das notificações, a Sony deixou tudo muito simples, exactamente como o Android se apresenta. É possível rearranjar a disposição dos ícones para estar mais ao gosto do utilizador, e até mesmo adicionar novos ícones. Tal como no Android puro, não há opção para ligar/desligar a regulação automática do brilho, existindo apenas uma barra para regular o brilho naquele momento. Quem quiser desligar a funcionalidade de brilho automático, terá que ir até ao menu de configurações. Esta é uma funcionalidade que muita gente não se importaria de ter e que a Sony poderia ter incluído, sendo uma mudança mínima e bastante útil.

sony-xperia-xa-screenshot-1 sony-xperia-xa-screenshot-40

Para mudar de aplicação, o processo é muito parecido com o que existe no Android puro, com as aplicações a serem dispostas num carrossel 3D. As aplicações mais pequenas, as que era possível usar em tamanho reduzido por cima de outras aplicações, deixaram de aparecer neste menu, tendo sido retiradas definitivamente deste Xperia XA.

Uma preocupação dos fabricantes de Smartphones, é garantir que o sistema se mantém usável durante o máximo período de tempo, evitando que os mesmos fiquem sobrecarregados sem o utilizador perceber o porquê. Isto acontece especialmente em equipamentos mais fracos a nível de hardware, como é o caso do Xperia XA. Assim, tal como a Huawei, também a Sony procurou implementar uma aplicação que periodicamente avalia o estado do equipamento e limpa a cache das aplicações que já não são usadas há algum tempo. Esta funcionalidade pode ser desactiva pelo utilizador ou então ser configurada, indicando à aplicação Smart Cleaner quais são as aplicações que não quer que sejam limpas.

Uma das coisas que o Android esqueceu por algum tempo, foi soluções de backup para o nosso Smartphone, e por isso mesmo a Sony decidiu incorporar no seu sistema. Esta aplicação de backup permite salvaguardar aplicações, contactos, mensagens e configurações do telefone. O backup é guardado na conta do utilizador na cloud da Sony, num cartão microSD ou então num dispositivo externo USB.

Os backups podem ser agendados, assim como configurados para apenas serem feitos quando ligados a uma rede Wi-Fi ou quando o Xperia XA estiver a carregar, dependendo das preferências de cada um.

A nova família Xperia X conta também com uma funcionalidade nova e única na sua aplicação de telefone. Esta permite atender as suas chamadas automaticamente, dar a mensagem de boas vindas ou outra qualquer que queira a dizer que responde mais tarde à chamada, sendo que a restante chamada pode ser gravada depois na conta da Sony. Funciona como um atendedor de chamadas, mas sem estar dependente da operadora móvel.

A aplicação de telefone não difere muito do que já estamos habituados noutros telefones. É possível filtrar o registo de chamadas por chamadas perdidas, recebidas, ou feitas.

No que diz respeito a mensagens, o Xperia XA conta com uma aplicação com o Material Design da Google já aplicado. Assemelha-se muito a outros programas de mensagens instantaneas, sendo que é possível atribuir wallpapers a conversações e também existem vários stickers que podem ser enviados. Por definição, já existe um pacote de stickers previamente carregado, mas é possível fazer download de outros, sejam eles gratuitos ou pagos).

Para entrada de texto, a Sony optou por escolher o teclado Swiftkey. Vem com o já tracional método Swype, permitindo também a inserção normal de letra a letra. Escrever com este teclado é bastante agradável e os cantos arredondados não afectam em nada a escrita.

O teclado é bastante personalizável, sendo possível alterar o layout ou até mesmo redimensioná-lo.

Para os mais preguiçosos, também é possível dar entrada das mensagens através de comandos de voz. Não garantimos é que fique tudo muito bem escrito.

Multimédia

A Sony nunca quer deixar os seus utilizadores mal, ainda para mais numa área onde tem sempre bastantes cartas a dar. É o caso da área de multimédia, sendo que existem algumas aplicações bastante interessantes aqui.

Começando pela aplicação Albúm, há muitos elogios a fazer aqui. Esta aplicação está entre as mais abrangentes e entre as que apresenta mais recursos nesta área. É fácil e rápida de usar. As fotografias são organizadas por mês, o que já de si é uma grande ajuda quando queremos procurar aquela fotografia especifica. Para além disso, é possível usar os dois dedos para fazer zoom (pinch-zoom), alterando assim o tamanho das miniaturas. Com uma animação bem suave, as nossas fotografias são reorganizadas, permitindo encontrar mais facilmente a fotografia especifica que procuramos.

sony-xperia-xa-screenshot-12 sony-xperia-xa-screenshot-14

No topo da lista das fotografias, há uma apresentação de slides que mostra as fotografias que se encontram mais abaixo. Note-se também que a primeira fotografia de cada mês é apresentada com duas vezes o tamanho das restantes fotografias do mês.

Mas para procurar fotografias, não tem que ser necessariamente pelo espaço temporal. Também é possível procurar fotografias por uma determinada localização no mapa (as fotografias podem ser marcadas automaticamente por GPS, ou então manualmente), ou então através de uma organização por pastas que defina.

A aplicação album inclui o armazenamento da rede, isso significa que podemos ver no nosso Xperia XA as fotografias que estejam num servidor DLNA (computador de casa, ou um media center). Há também a integração com albuns online, como é o caso do facebook, picasa ou flickr.

A edição de imagem não foi esquecida, e é por isso que existe uma aplicação chamada Sketch. Com ela, é possível usar o dedo para adicionar detalhes às nossas fotografias, ou adicionar texto, stickers, outras fotografias e muito mais. Para os mais talentosos e que pretendem partilhar as suas criações com o mundo, é possível usar a pequena rede social do Sketch. Caso não seja assim tão talentoso, pode simplesmente procurar a inspiração nas criações dos outros, navegando por essa rede social.

Ainda referente a fotografia, há uma funcionalidade que não podemos ignorar: Movie Creator, uma aplicação muito parecida com o Assistente que se encontra na aplicação Google Photos. Basicamente, esta aplicação cria pequenos vídeos das fotografias que fomos tirando ao longo do tempo, alterando a sua ordem, adicionando efeitos de cor e música. No que diz respeito à música, o Xperia XA começa com uma coleção de músicas disponível, mas nós podemos adicionar as nossas próprias músicas também, de forma a termos o vídeo mais a nosso gosto.

Para melhorar as nossas fotografias, o Xperia XA dá-nos a oportunidade de usar o software da própria Sony. É possível escolher entre nenhum, Bravia Engine 2 e Super-vivid.

A aplicação de música, mantém a mesma coerência das outras aplicações Sony, garantindo assim que o utilizador sabe que pertence tudo ao mesmo pacote: Sony Multimédia. O menu lateral, tal como na aplicação album, oferece uma série de opções para procurar as nossas músicas. É possível procurá-las em pastas, numa localização na rede e até em serviços online, como é o caso do Spotify (na prática, é apenas um link para a aplicação Spotify).

sony-xperia-xa-screenshot-16 sony-xperia-xa-screenshot-17

Para os mais curiosos sobre a múscia que está a tocar no reprodutor, é possível procurar o vídeo no Youtube, procurar informação sobre o artista na Wikipédia, ou até mesmo procurar a letra da música no Google. A aplicação também tem a capacidade de fazer o download automático das propriedades das músicas que estão no nosso equipamento e até da capa do album.

Para desfrutar da sua música da melhor maneira possível, a Sony tem uma série de configurações base para fones, e uma série de configurações de som. ClearAudio+ determina automaticamente qual a melhor configuração de som consoante a música que está a ser reproduzida, e a verdade é que faz toda a diferença. Para os mais entendidos no assunto, existe um equalizador de 5 canais que pode ser usado para configurações manuais.

Continuando no som, não podíamos deixar de falar na aplicação de Rádio. Esta conta com múltiplas visualizações e tem integração com o TrackID, uma aplicação de reconhecimento de música, que permite que o utilizador consiga saber qual a música que está a tocar na rádio naquele preciso momento.

sony-xperia-xa-screenshot-6 sony-xperia-xa-screenshot-4

A interface é bastante intuitiva e conta com várias animações, sendo que é capaz de ter sido uma das aplicações rádio mais agradáveis de se usar.

É claro que, como habitual, é necessário ter os fones ligados para que a aplicação rádio possa funcionar correctamente.

No que diz vídeos, a aplicação Movies que antigamente fazia parte do pacote da Sony, simplesmente desapareceu. Agora é a aplicação Video que toma conta desse lugar. Esta é bastante simples de usar: apenas temos que seleccionar o ficheiro de vídeo que queremos reproduzir e nada mais.

A coluna do Sony Xperia XA é eficaz e cumpre o seu trabalho, conseguindo uma reprodução de som decente. Ainda assim, não é de esperar um som muito alto.

Existe alguma degradação de som quando se usa os fones a um volume mais elevado, mas também é preciso ter em conta que estamos perante um equipamento de gama média. Essa é que é a verdade.

Câmara

O Sony Xperia XA conta com uma câmara de 13MP, uma abertura f/2.0 e um sensor 1/3 ‘’. Para além disso, conta com focagem hibrida e uma funcionalidade que permite seguir objectos. Apesar disto tudo, a qualidade da câmara não parece ser tão boa como restantes membros da família Xperia X.

sony-xperia-xa-camara

A interface da câmara é exactamente a mesma que podemos verificar nos outros equipamentos Xperia X, ou seja, deslizar o dedo na vertical altera o modo de captura, enquanto que os deslizes horizontais alteram entre a câmara frontal e câmara traseira.

Entre os modos, podemos encontrar o Superior Auto, Manual (apenas em nome, porque não existem grandes regulações a fazer), e outras aplicações de câmara, como é o caso do modo panorama. Outras funcionalidades podem ser adicionadas, bastando para isso fazer o download das mesmas.

A câmara da frente conta com 8MP, f/2.0 de abertura e um sensor 1/4 ‘’. Não é muito impressionante esta câmara mas, ainda assim, continua a ser melhor que muitas câmaras frontais que existem actualmente no mercado.

A captura rápida de fotografias, mesmo quando o telemóvel se encontra bloqueado, é possível. Para isso, basta apenas ficar a carregar no botão de tirar fotografia (colocado na lateral direita). Alternativamente, é possível usar o ícone de captura que se encontra no lockscreen do Xperia XA. O acesso à câmara nestas duas condições, não é tão rápido quanto podia ser, mas ainda assim cumpre o seu trabalho na perfeição.

Se está a pensar comprar este equipamento, tenha em conta uma coisa: reveja sempre as suas fotografias depois de as tirar. É que nem sempre a máquina do Xperia XA foca as fotografias correctamente, nem ajusta de forma correcta a exposição, fazendo com que as fotografias fiquem mal tiradas e nos obrigue a realizar uma nova captura.

Quando o modo Superior Auto está activo, também pode esperar tempos de espera superiores para que as fotografias fiquem guardadas no telemóvel. É que como existem funcionalidades como HDR que são automaticamente activas, o processo de captura e processamento da imagem podem demorar mais que o normal.

sony-xperia-xa-screenshot-8 sony-xperia-xa-screenshot-7

No que diz respeito à qualidade das fotografias, o Sony Xperia XA cumpre bastante bem para os seus 13MP. Estas apresentam-se com bons detalhes, o sem grande ruído na imagem e, mesmo quando entram em campo os mecanismos de manipulação da fotografia para melhorar e reduzir o ruído existente, as imagens continuam a parecer bastante reais e nada artificiais. O equilíbrio de cores é bastante interessante, mesmo sem HDR, existindo um bom equilíbrio entre as sombras e as zonas mais claras.

Para quem gosta de selfies, a câmara da frente cumpre sem grandes problemas. As fotografias aparecem bastante nítidas, sem ruído e com boas cores.

Em ambas as câmaras, a captura de vídeo é feita a 1080p, a 30fps. Existem também a possibilidade de captura de vídeo a 60fps, mas com uma resolução de 720p. Para acrescentar a isso, é possível usar o modo SteadyShot para estabilizar os nossos vídeos, e o modo HDR para os melhorar ainda mais.

As capturas feitas a 1080p são gravadas em ficheiros MP4, a velocidades de 17Mbps, como é costume. O áudio é gravado a 128KBps, mas sem stereo. É algo que nos deixa um pouco tristes com a Sony, estando nós em 2016 e estando o Xperia XA equipado já com dois microfones.

A qualidade dos vídeos é bastante boa, se considerarmos a gama de preços em que este Sony Xperia XA está inserido. Aliás, de gama média, este Xperia XA tem muito pouco quando se fala da qualidade de filmagem. Não há ruído nos vídeos e as cores aparecem bastante bem. O som também fica bem registado, só é pena que seja em mono.

Hardware e Desempenho

Chegou a altura de olhar para o que está por dentro do Xperia XA. O processador é um MediaTek Helio P10, com um total de oito cores. Destes 8 cores Cortex A-53, 4 deles funcionam a 2GHz enquanto que os outros quatro funcionam a apenas 1GHz.

O processamento gráfico, fica a cargo de um processador Mali-T860MP2, auxiliado por 2GB de memória RAM.

Se está à procura de um equipamento para fazer grandes pontuações nos testes de benchmark, então pode esquecer por completo. Nas análises que fizemos, este equipamento atinge pontuações normais para um equipamento de gama média, ficando junto de outros como Samsung Galaxy J5 (2016).

sony-xperia-x-antutu

Para os dias de hoje, os 2GB de memória RAM podem parecer pouco e pensei que pudesse comprometer a funcionalidade normal do equipamento. No entanto, foi bastante pacífica a utilização do equipamento, com várias aplicações abertas, sendo que a mudança entre as mesmas ocorreu sempre de forma rápida. No entanto, se usarmos aplicações que dão um maior uso à memória RAM, como é o caso dos jogos, há a necessidade de matar as aplicações ao final de algumas trocas entre aplicações. Uma situação perfeitamente normal, tendo em conta a gama em que se insere este equipamento.

Menos normal, é a escassa memória interna. São 16GB de memória interna, que podem ser expandidos por um cartão microSD até 256GB. No entanto, por culpa da Sony e do seu elevado número de aplicações, apenas podemos usar 8GB de memória interna, sendo que o sistema toma conta dos outros 8GB. Isto significa que, em comparação com o Android AOSP (Android puro), o sistema ocupa mais 2GB do que devia.

O processador é rápido para aquilo que se espera de um equipamento de gama média. No entanto, e tendo em conta o custo do Sony Xperia XA, é possível conseguir uma melhor relação qualidade preço, quando se fala deste ponto. O processador gráfico cumpre o necessário para alimentar o ecrã de 720p. Caso fosse um ecrã de 1080p, então seria necessário apostar num processador de maior capacidade, e isso custaria muito mais dinheiro. Neste aspecto, temos aqui um excelente trabalho da Sony neste Xperia XA.

Bateria

Com um corpo fino e estreito, não há um espaço muito grande para colocar a bateria. O Xperia XA conta com uma bateria de 2300mAh, o que não é um valor muito alto para um equipamento de 5’’.

O Xperia XA suporta carregamento rápido através da tecnologia Mediatek PumpExpress 2.0, e realmente  faz o que promete. Segundo a Sony, com 10 minutos de carregamento temos bateria para mais 5h de utilização.

sony-xperia-xa-bateria

A tecnologia Stamina da própria Sony, e já conhecida de outras análises que tivemos oportunidade de fazer a equipamentos da marca, é capaz de ser uma das que melhor gestão de bateria faz. Conta com dois modos: regular Stamina e Ultra Stamina. O primeiro, desabilita funcionalidades que não são essenciais ao funcionamento do smartphone, como é o caso do GPS e vibração, cortando também no desempenho do equipamento. Ainda assim, continuamos com um telemóvel nas mãos.

O modo ultra Stamina, é mesmo para ocasiões excepcionais, onde não temos mesmo possibilidade de arranjar uma tomada onde carregar o Xperia XA e ainda precisamos de bateria durante algum tempo. Com este modo activo, o nosso smartphone transforma-se num vulgar telemóvel de há uns anos atrás: apenas um homescreen, com acesso directo ao marcador, aos contactos, mensagens escritas, câmara e relógio.

Tal como os outros Xperia X existentes, o Xperia XA usa a tecnologia Qnovo que promete prolongar a vida útil das baterias.

No que diz respeito à durabilidade da bateria deste Xperia XA, este equipamento é capaz de fazer 2 dias de bateria, sem grandes problemas e com uma utilização normal. Por utilização normal, saliente-se o facto de não se poupar em comunicações de dados, chamadas, mensagens, wi-fi e tudo o resto.

Conclusão

O Sony Xperia XA é o telemóvel mais estreito do mercado que conta com um ecrã de 5’’. A nível de design, consegue pôr de lado muitos dos topo de gama que actualmente centram as atenções de toda a gente. A nível de design e construção, tudo combina perfeitamente: largura, espessura, peso, materiais de construção, curvatura do ecrã e da tampa traseira. Enfim, é capaz de ser o equipamento mais perto da perfeição que tive nas minhas mãos.

A Sony vive num mundo só seu, e esta linha Xperia X é a prova disso mesmo. A marca não segue designs de ninguém a não ser os seus próprios designs. Não segue a onda de “eu também tenho” que tem vindo a assolar as várias marcas no mercado. A Sony não procura concorrer com ninguém a não ser consigo própria. A Sony tem os seus próprios preços e não deixa ninguém os influenciar.

O Xperia XA está disponível por um P.V.P de 329€, um preço um pouco alto para a gama em que se insere. Mas para quem der valor ao design e à qualidade de construção, este poderá ser um preço justo a pagar.

A nível de hardware, o Xperia XA também não desiludiu, se bem que, tal como tivemos oportunidade de dizer, é possível encontrar uma melhor relação qualidade preço neste aspecto.

Prós:

  • Qualidade de construção e design
  • Máquina fotográfica
  • Bateria
  • Câmara frontal e traseira

Contras:

  • Preço um pouco alto
  • Qualidade de som não é espectacular
  • Muitas aplicações previamente instaladas
REVIEW GERAL
Bateria
9
Desempenho
8
Chamadas e Som
7
Qualidade Ecrã
9
Câmara
7
Software
7
Design
10
Qualidade vs Preço
6
COMPARTILHAR
Editor, responsável pelas reviews a equipamentos e também por algumas notícias que poderás encontrar pelo TekGenius.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA