Uma das mais icónicas imagens da saga Guerra das Estrelas é a destruidora e massiva Death Star, ou Estrela da Morte, e temos que ser muito francos aqui: em algum momento da nossa vida já pedimos ao Pai Natal uma no nosso sapatinho. Seria um enorme sapatinho, mas sim, quem é que nunca quis ter a sua própria Estrela da Morte?

Na verdade, tanta gente quis ter uma que, em 2013, uma petição para a sua construção entre a Terra e a Lua teve que ser rejeitada formalmente pelo presidente Obama, por falta de meios técnicos e financeiros para construção de uma estrutura que custaria o orçamento mundial de vários anos. Hoje em dia seria certamente mais fácil. A actual administração Norte Americana facilmente aceitaria a vista que a Estrela da Morte, tal como a Terra, é na verdade plana e, por isso, fundamentalmente mais barata.

Mas deixe-mo-nos destas palermices. Dois irmãos, Benjamin e Isaac Botkin fizeram um trabalho francamente genial, criando um vídeo timelapse de cerca de dois minutos onde mostram a gigantesca tarefa que seria construir uma estrutura deste tipo em tempo útil. Ver aquela terrífica estrutura a crescer é realmente assombroso, principalmente tendo em conta que sabemos que algures encontraremos uma falha estrutural ridícula que permitirá a destruição em segundos daquilo que só foi possível pela mobilização de recursos inimagináveis por parte de um império intergaláctico.

Se sempre quiseram saber como é construir a Estrela da Morte, o vosso desejo torna-se agora realidade.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here