A TCL é um nome extremamente importante no mundo da eletrónica de consumo nos dias de hoje, sendo um reconhecido fabricante de componentes, principalmente ecrãs. Nos últimos tempos, a marca tem mostrado diversos protótipos de smartphones com ecrãs flexíveis, dobráveis ou desenroláveis. Com muita expetativa temos vindo a ver estes equipamentos e a aguardar pelo seu iminente lançamento que – afinal – não acontecerá.

O choque foi desferido por Stefan Streit, CMO da TCL, em entrevista à CNET. Streit deixa um conjunto de razões muito importantes para a marca ter, para já, desistido de lançar um foldable. São razões que vão da pandemia ao aumento de preços dos componentes, impedindo a marca de conseguir colocar no mercado um dispositivo ao nível do que queria e ao nível do que está a ser mostrado pelos concorrentes.

O maior golpe para a TCL (e de certeza para outras marcas) foi o lançamento do Samsung Galaxy Z Flip 3, um smartphone que se vende por €999 nos EUA, onde a marca tinha pensado posicionar-se abaixo dos Galaxy Z Fold 3. Com o novo dispositivo a um preço muito competitivo, a TCL optou por não tentar competir.

O TCL Chicago seria o smartphone dobrável da TCL e no seu cerne, seria um equipamento muito semelhante ao Galaxy Z Flip 3, dobrando-se na vertical. Mas o Chicago estava já em desvantagem, usando um Snapdragon 765G contra um Snapdragon 888 e não oferecendo resistência à água. Não o lançar nesta fase terá sido uma decisão correta.

Crédito: CNET

Mas, para a TCL, isto não é uma desistência. O TCL dobrável chegará inevitavelmente. A marca apenas considerou que não era o momento certo para o colocar no mercado, concentrando-se nos smartphones tradicionais onde tem recebido feedback muito positivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here