Os smartphones de gaming parecem estar na moda, embora ainda tenham muito que evoluir e, não obstante a potência inegável que já possuem, a autonomia é um problema: com qualquer jogo exigente a correr com gráficos no máximo vai drenar a bateria mais depressa do que vocês conseguem estabilizar uma sniper.

Mas a Black Shark está a anunciar para o BlackShark 2 uma bateria que de revolucionária só não tem o nome. A marca diz-nos que esta bateria estará preparada para e-Sports com uma performance de carga e descarga melhorada em 60%, graças a optimizações à parte química da bateria, mas também aos algoritmos que controlam a descarga energética. Isto pode querer dizer que a Black Shark irá controlar muito mais de perto o modo como o smartphone consome energia quando está a correr um jogo, limitando por exemplo aplicações em segundo plano no que algumas marcas poderiam chamar “gaming mode”.

Com o gaming mobile a tornar-se cada vez mais interessante, as marcas têm procurado optimizar todos os seus dispositivos. A Huawei apostou na GPU Turbo, que refina os algoritmos da gráfica para consumir menos energia durante o gaming, reequilibrando as solicitações à GPU ou ao processador. A alternativa da Black Shark parece ser fundamentalmente diferente e mal posso esperar por ter mais detalhes.

O BlackShark 2 deverá conter um chip Snapdragon 855 com 8GB de RAM e 128GB de armazenamento interno, com uma versão a chegar aos 12GB de RAM. Entretanto, sabemos também que o ecrã terá resolução FHD+ de 1080 x 2340 e terá carregamento rápido de 27W, portanto eis uma melhoria pelo menos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here