Está lançada a corrida aos smartphones dobráveis com ecrãs flexíveis, e há alguns dias uma desconhecida Chinesa tentou mostrar o primeiro smartphone deste género sem ser particularmente convincente. Hoje a Samsung fez justiça à sua fama de mostrar produtos com potencial, ou não mostrar nada, e o ecrã Samsung Infinity Flex mostra-nos que o futuro Galaxy dobrável não será apenas um truque de marketing, mas um produto sério.

Anteriormente, a Samsung – via DJ Koh – já tinha declarado encontrar-se a criar para o seu futuro dobrável utilizações que justificassem a sua existência, face aos ecrãs normais. Hoje a Samsung parece ter cumprido a promessa.

O que vimos hoje no evento da Samsung foi apenas um protótipo, um conceito ainda longe do equipamento definitivo. A grande diferença é que onde a Rouyu mostrou um protótipo que de dobrável tinha o mecânico e sem optimização nenhuma, a Samsung mostrou-nos um vislumbre do futuro, graças à nova interface Foldables, da Google. E finalmente vimos um produto com promessa.

Na demonstração, o ecrã transitou suavemente de um smartphone com um ecrã interno e um externo para um tablet de 7.3 polegadas, com a particularidade de que ao usarmos o ecrã exterior para utilizar apps, quando abrimos o dispositivo para o modo tablet, as apps estão lá onde as deixamos. A celeridade com que a operação se dá é impressionante.

A opção por dois ecrãs é interessante. Ao longo dos últimos anos temos visto uma discussão sobre as vantagens de dobrar o ecrã para fora ou para dentro. Obviamente que a resposta era mais simples: um ecrã flexível para o modo tablet, e um ecrã normal no exterior, quando em modo smartphone. O conceito ainda pode ser melhorado, mas claramente estamos no bom caminho.

A Samsung declarou finalmente ter conseguido um ecrã extra-fino com uma cobertura à base de resina que permite ao smartphone dobrar-se com um círculo interno bastante modesto. Mas o truque maior está talvez no software: a One UI. A interface foi pensada para manter uma experiência de utilização optimizada num novo tipo de smartphone, e permite combinar o normal de um smartphone, com possibilidades novas para um tablet, como manter três apps abertas ao mesmo tempo no ecrã maior.

É interessante que a Samsung tenha lançado este teaser numa conferência de programadores. Mas é interessante e óbvio, tendo em conta que tudo aquilo que conhecemos do Android terá que ser reformulado para tirar o máximo potencial do novo factor de forma, e muitas possibilidades estão nas mãos dos programadores que poderão ter ideias novas para este admirável mundo novo.

Certo é que o que a Samsung mostrou hoje é glorioso. Vimos um protótipo convincente, com um nível de fluidez que não pensávamos ver neste momento e isto dá-nos confiança para que os futuros smartphones dobráveis sejam, mais do que uma pirueta no circo mobile, produtos realmente com potencial para utilizadores normais e profissionais que de um momento para o outro podem estar a partilhar gráficos e documentos em reuniões, ou a atender uma chamada. Fantástico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here