Foi ontem que a Iberdrola inaugurou o parque eólico Wikinger, um projecto com um investimento de 1.400 milhões de euros.

Este novo parque eólico marinho, tem capacidade de fornecer 350 megawatts (MW) de capacidade à rede de electricidade alemã, assegurando assim energia renovável para 350.000 residências, o equivalente a 20% da procura no Estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, o local onde o parque está localizado. No total, Wikinger irá retirar cerca de 600.000 toneladas de CO2 da atmosfera por ano.

“Wikinger representa mais um passo no nosso compromisso de fornecer eletricidade limpa, eficiente e segura. Continuaremos a promover fortemente a tecnologia eólica offshore, o que nos permite avançar na transição energética para uma economia sustentável e de baixo carbono. Este parque é um exemplo claro de tecnologia de ponta e demonstra o grande potencial industrial e inovador do setor energético europeu para liderar a reindustrialização no nosso continente” – Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

Mas Wikinger não ficará sozinho. Já existem planos para a construção de mais dois parques eólicos: Baltic Eagle (476 MW) e Wikinger Süd (10 MW). No total, estes três projectos terão uma capacidade total instalada de 836 MW e um investimento de 2.500 mihões de euros. Todos os parques estarão localizados junto da ilha de Rügen.

Para a construção de Wikinger, foram necessários mais de 2.000 funcionários de 20 países diferentes, de forma a ser possível superar todos os desafios tecnológicos que foram surgindo ao longo da obra, e lutar contra as dificuldades das condições climáticas extremas do mar Báltico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here