Faz pouco mais de um mês que a Xiaomi lançou o Black Shark, um smartphone que pode bem mudar o panorama do gaming mobile, graças ao conjunto impressionante de especificações e à propensão da marca Chinesa para ditar tendências.

O Xiaomi Black Shark é o smartphone que pode mudar o gaming mobile para sempre

Porquanto o Snapdragon 845 com 8GB de RAM seja um argumento fortíssimo para olharmos para este equipamento com um design incrível, a Xiaomi oferece agora uma versão ainda mais evoluída que acrescenta mais 128GB de armazenamento para um total de 256GB. Descontando o pioneiro Smartisan R1, com o seu colossal 1TB, este é o melhor valor que conseguimos obter hoje em dia num smartphone e, tendo em conta o estado do gaming mobile, será obviamente difícil enchermos este espaço.

Sim, incrível

O Xiaomi Black Shark é um equipamento obviamente focado num nicho muito específico e além das especificações poderosas a Xiaomi inclui pormenores importantes como uma tecla física para activar o modo de gaming, e estão disponíveis controladores externos para oferecerem controles físicos mais ágeis.

As câmaras não foram esquecidas, com uma parelha principal de 12+20MP e abertura de f/1.75, além de uma frontal de 20MP. Entretanto, a bateria de 4000mAh é bastante justa para puxar pelas capacidades do Black Shark.

Ainda assim, o adjectivo “incrível” não é lisonja. De um ponto de vista meramente técnico, o design do Black Shark é repleto de ângulos e cristas, sendo difícil acreditar que se trata afinal de um equipamento bastante esbelto e delgado. E do ponto de vista da engenharia não é menos impressionante que a Xiaomi tenha integrado um sistema de arrefecimento multi-nível para manter o processador a uma temperatura óptima.

A cereja no topo do bolo é mesmo o preço. O Xiaomi Black Shark com 256GB de armazenamento interno deverá ser colocado no mercado por aproximadamente €600, um valor extremamente atraente face aos praticados pela sua concorrência directa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA