Em tempos, fui um grande fã tanto da Huawei, quanto da Wiko. A primeira fazia smartphones impressionantes e quando a parceria com a Leica surgiu tudo ficou simplesmente melhor. Já a Wiko teve em tempos um condão para oferecer designs muito interessantes e diferenciadores. Ambas as marcas desapareceram mais ou menos do radar, a Huawei por razões óbvias, a Wiko nem tanto. Agora, a marca Francesa parece estar a tentar voltar com rebranding da Huawei, no que será uma notícia muito interessante para os amantes do mobile porque é o melhor dos dois mundos.

Para contextualizar, embora a Wiko seja uma marca que repetimos ser “Francesa”, mas que tem genética Chinesa, sendo um dos seus fundadores James Lin e faz para todos os efeitos parte do grupo Tinno. A sua ligação ao país do Império Celeste é grande, e por isso, após o seu quase desaparecimento na Europa, a sua ressurreição Asiática pode ser o que a marca precisa.

Para contextualizar, parte 2, a Huawei sofre neste momento inúmeras sanções que a impedem de colocar no mercado equipamentos 5G por depender de empresas Americanas ou relacionadas para o fornecimento dos componentes. Para dar volta ao problema, e aproveitar a sua grande capacidade industrial, muito se tem falado que poderia fabricar equipamentos para terceiros. Aqui as duas empresas encontraram-se: no Wiko 5G.

O Wiko 5G, nome simples, esconde na verdade um Huawei Nova 9 SE melhorado. Muito até. Lançado em Março de 2022, o Nova 9 SE é um equipamento estritamente 4G com o Snapdragon 680, mas o Wiko 5G troca-o pelo muito semelhante Snapdragon 695 que acrescenta conectividade 5G.

No restante, o dispositivo continua praticamente igual, com um ecrã de 6.78″ FHD+ e taxa de atualização de 102Hz, 8GB de RAM, até 256GB de armazenamento interno e uma bateria de 4000mAh com carregamento de 66W. Mesmo o design é fundamentalmente idêntico, com apenas pequenos ajustes. Tem igualmente a mesma câmara de 108MP.

O Wiko 5G foi anunciado na China e pode não significar nada, ou pode marcar um excelente regresso da Wiko aos palcos Europeus, e a continuidade da Huawei como um nome incontornável, se não como marca de smartphones, certamente como fabricante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here