Falta pouco mais de uma semana para o início do MWC de Barcelona e assistiremos aos anúncios oficiais de contendentes de peso nos smartphones de gama alta. Este ano será talvez grande novidade a ausência da Huawei, que optou por um lançamento em Março mas, em compensação, a Asus parece apostada em anunciar os novos ZenFone 5, enquanto a Nokia é dos nomes mais aguardados no certame. Este ano teremos certamente surpresas e expectativas elevadas, mas é uma incógnita quem receberá o maior destaque.

Samsung Galaxy S9 – O predestinado

Há várias gerações que os Samsung Galaxy S são óbvios campeões de vendas no mundo Android e o Samsung Galaxy S9 será uma apresentação triunfal no MWC: o Galaxy S9 é o vencedor à partida, o predestinado.

Mais do que uma evolução do Samsung Galaxy S8, o S9 apresenta diversas novidades de monta, incluindo uma nova câmara fotográfica capaz de vídeos em câmara super-lenta, abertura variável (funcionalidade extremamente diferenciadora), além de reconhecimento facial melhorado. Os processadores serão o Qualcomm Snapdragon 845 ou o Exynos 8895 que, em conjunto com os componentes tradicionalmente de elevada qualidade da Samsung, colocarão o Galaxy S9 num patamar de performance difícil de bater.

Sony Xperia XZ2 – A incógnita

A Sony sempre lançou excelentes equipamentos no MWC, mas o tradicionalismo do seu design tem impedido estes equipamentos de realmente rivalizarem em popularidade com os rivais da Samsung. Este ano existem inúmeras incógnitas quanto aos Xperia que serão revelados no MWC, já que a Sony poderá ter um momento glorioso em Barcelona, caso se verifique a veracidade de parte dos rumores que temos visto circular.

Estes incluem a possibilidade de um design amplamente repensado, com rebordos minimizados, o primeiro ecrã OLED da Sony e a primeira vez em que um Xperia inclui duas câmaras principais. A isto teremos que juntar o Snapdragon 845 para elevada performance e eventualmente melhorias na câmara lenta dos dispositivos Xperia. Tudo somado, a Sony poderá ter realmente algo realmente vistoso que volte a colocá-la no mapa e atraia os olhos à procura de uma novidade.

Nokia 8 Scirocco – O regresso do filho pródigo

Foi com uma enorme surpresa que vimos a transformação do Nokia 9 em Nokia 8 Scirocco, deixando-nos na dúvida sobre se a Nokia de facto terá um Nokia 9 para apresentar. Com o nome Scirocco vem grande responsabilidade e o Nokia 8 renovado terá um novo design que incluirá um ecrã 18:9, câmaras ZEISS e um Snapdragon 835 com 6GB de RAM. É possível que o design inclua igualmente materiais de construção premium.

Depois de uma entrada triunfal no MWC de 2017 e a ascensão a 11º construtor mundial de equipamentos móveis, a Nokia precisa ainda de mostrar um flagship que a coloque entre as melhores sem restrições de hardware ou design. Conseguirá?

 

Asus ZenFone 5 – A surpresa

Não esperávamos que a Asus revelasse já a sua nova família Asus ZenFone 5 mas, depois de uma família ZenFone 4 conservadora, a tecnológica de Taiwan virou a sua postura do avesso e pode inclusivamente lançar um equipamento destinado ao gaming.

Não temos muita certeza quanto a esta possibilidade, mas a única imagem que vimos até agora do Asus ZenFone 5 é extraordinária pela sua semelhança com o iPhone X, mas esta colagem ao Apple significa que teremos uma Asus com o equipamento mais arriscado dos últimos anos, ao apostar em tecnologias recentes e num ecrã que agarra todas as principais tendências do mercado. A questão é se esta colagem lhe trará frutos dignos da aposta forte que a Asus estará aqui a fazer.

 

E depois há a Xiaomi…

Ora bem: a Xiaomi prescinde frequentemente do MWC, mas estará presente este ano. Se o Xiaomi Mi 7 não deverá ser apresentado, os rumores são fortes quanto à possibilidade da oficialização de um Xiaomi Mi Mix 2S, que poderá bem roubar o protagonismo do MWC, caso se verifique como real. O problema neste caso é o mesmo de sempre com muitas empresas Chinesas: os rumores são amplamente pouco substanciados e espalhados pela rede Weibo que é fértil em rumores falsos e exagerados.

Neste momento é muito difícil encontrar provas concretas de qualquer novidade da Xiaomi no MWC mas temos que ser francos aqui: com uma forte aposta na expansão Europeia, a Xiaomi colocaria a sua concorrência em cheque se fizesse um grande lançamento em solo Europeu.

E agora, passamos a palavra para o vosso lado: onde estão as vossas apostas?

 

DEIXE UMA RESPOSTA