Com a tecnologia a ter um papel cada vez mais importante na promoção dos hábitos de saúde, a Philips compreende que ainda existe muito potencial para explorar e é nesse sentido que apresetará a aplicação DreamMapper, destinada aos pacientes com Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono, durante o “Simpósio Insónia: a perspetiva da Medicina do Sono”, da Associação Portuguesa do Sono.

Nos EUA, o cumprimento da terapêutica por parte dos pacientes chega aos 78% entre os que utilizam a DreamMapper, enquanto num grupo de controlo a adesão ao tratamento se fica pelos 56%, uma diferença significativa de 22%. Em Portugal, a Unidade de Sono e Ventilação não Invasiva do Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte e o Centro de Medicina do Sono do Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra estão a desenvolver um estudo piloto, com o objectivo de comparar a adesão dos doentes que iniciaram terapêutica com autoCPAP DreamStation e que têm recurso à app DreamMapper, com um grupo de controlo de doentes que não têm acesso a esta aplicação móvel.

A DreamMapper representa efectivamente uma ferramenta de e-Health que permite aos pacientes com apneia do sono rastrearem o seu progresso, consultarem vídeos informativos e estabelecer calendarizações para manutenção e limpeza dos equipamentos respiratórios. O seu objectivo é evitar consultas desnecessárias e encorajar o paciente a aderir a práticas corretas para controlo desta doença potencialmente grave. Com mais de 650.000 utilizadores a nível mundial, a DreamMapper pode mudar agora a vida de quem sofre de apneia em Portugal.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here