A Hisense tem conquistado o mundo dos televisores como um relâmpago, apostando muito forte em uma gama extensa de dispositivos que oferece características premium e grandes ecrãs a preços muito distantes dos premium das marcas clássicas. A excelência da sua aposta é bem visível neste enorme televisor de 55 polegadas que oferece resolução 4K, 55 polegadas de diagonal, e inúmeras funcionalidades.

Desenho, montagem e conectividade

A primeira coisa a entender sobre a Hisense H55A6500 é um preço inferior a €600, francamente extraordinário para um ecrã destas dimensões e moderno, e que nos diz claramente que, apesar das suas dimensões, a Hisense é uma televisão de gama média.

Este posicionamento vê-se quando percebemos que a televisão é fundamentalmente feita de plástico, o que tem como vantagem que se revele surpreendentemente leve. A face traseira é algo mais profunda que a de equipamentos de topo, mas à frente é difícil distinguir a Hisense de algumas concorrentes bem mais caras: o ecrã é rodeado de uma moldura metalizada com menos de 1cm de espessura e os rebordos negros são apenas alguns milímetros mais profundos, pelo que o ecrã é claramente muito bem aproveitado.

A montagem é extremamente simples, sem gimmicks nem peças estranhas: ou montamos a televisão na parece, ou utilizamos as duas estilizadas patas em V que se aparafusam com dois simples parafusos cada uma. Sem painéis para esconder cabos, portas ou compartimentos estranhos, a Hisense H55A6500 monta-se em menos de cinco minutos e está pronta a funcionar, sendo um equipamento obviamente atraente para quem quer pura simplicidade.

Do lado da conectividade, a Hisense impressiona, incluindo dual-band WiFi, duas portas UBS, das quais uma é USB 3.0, 3 entradas HDMI, das quais duas HDMI 2.0, entradas de áudio, Ethernet, SCART/ S/PDIF e satélite.

Em falta fica o Bluetooth, por isso, esta não será a televisão a combinar, caso tenham equipamento de som wireless, mas a omissão é francamente mínima.

Software

Com um processador quad-core (modelo desconhecido), a Hisense responde bem ao telecomando e abre rapidamente as definições e apps. Pensei que este seria um ponto onde a marca tomaria atalhos, mas sem perder muito tempo com considerações estéticas, os menus são minimalistas e úteis, mas acima de tudo são extensos, com uma ampla gama de configurações ao nosso dispor.

Mas, tantas opções podem tornar-se confusas, considerando que as traduções necessitam de algumas melhorias. Existem menus com expressões menos do que ideais e cujo objectivo não é imediatamente aparente.

Qualidade de imagem

Com 55 polegadas, é bom que a Hisense ofereça resolução 4K. Com isto consegue oferecer imagens com boa nitidez e boas cores, se bem que com contrastes menos potentes e cores menos intensas que em alguns concorrentes. Ainda assim, com cobertura de 100% do espectro sRGB e 90% do DCI P3, temos muito por onde agarrar as melhores imagens dos nossos filmes favoritos. O brilho não é particularmente intenso, apenas com 400 nits, o que acabará por limitar o HDR que não poderá puxar tanto pelo contraste.

A taxa de varrimento é de 60Hz, com 14ms de latência, o que deveria dar para imagens rápidas, mas na prática a Hisense pode revelar inúmeros artefactos de movimento, com arrasto visível nas cenas escuras. Aqui devo dizer que se verificarem este problema, diminuam ou simplesmente desliguem o movimento suave, e notarão claras melhorias, se bem que a qualidade ainda não será a ideal.

Por outro lado, o melhor é dar preferência aos conteúdos nativos de alta resolução. Em teoria, a Hisense H55A6500 faz upscalling de conteúdos de baixa qualidade, para que se aproximem ao UHD nativo da televisão, mas na prática os algoritmos não conseguem recuperar as texturas e os detalhes perdem-se, por comparação ao que poderemos ver equipamentos mais caros.

A chave aqui, obviamente, é “mais caros”. Significativamente mais caros na verdade. Portanto, a Hisense está perfeitamente à vontade com conteúdos de alta resolução, mas não podemos esperar milagres perante a miserável qualidade de muitos dos canais disponíveis no nosso mercado.

Ao nosso dispor temos inúmeras possibilidades para melhorar a imagem. A Hisense dispõe desde logo de diversos modos de imagem, fora o padrão: Dia de Cinema, Noite de Cinema, Dinâmica e Desporto. Dependendo dos conteúdos, estes modo funcionam muito bem. Os tons mornos e gama dinâmica alargada do modo Padrão servem perfeitamente, mas alguns filmes são extremamente bem servidos pelo modo Dinâmica, sendo apenas necessária alguma cautela, pois o contraste aumentado pode puxar demasiado as sombras em filmes escuros. Mas, graças às inúmeras possibilidades, este esmagamento das sombras pode ser compensado com ajustes ao Contraste Adaptativo, que no seu ponto mais baixo recupera inúmeros detalhes nas sombras.

De resto, diversos ajustes à temperatura da cor, equilíbrio dos brancos ou redução de ruído, significam que o utilizador pode “brincar” com as definições para se adaptar facilmente a cada conteúdo, utilizando definições mais agressivas por exemplo para filmes de terror, mas um look mais suave para comédias e filmes luminosos. Neste ponto, a Hisense está perfeitamente de parabéns.

Áudio

O áudio é definitivamente um ponto alto da Hisense, parecendo-me algo acima do esperado pelo seu preço. As configurações são inúmeras e permitem configurar diversos perfis de som e ajustar mesmo o equalizador. Para uma boa experiência cinematográfica, a simulação de auditório e o coice extra do TotalSonics resultam particularmente bem.

A Hisense inclui também uma boa simulação do som surround, enquanto o TotalVolume ajuda-nos a manter um volume constante quando chegamos aos intervalos e a publicidade está obscenamente alta. Mas, quando activado o modo normal ou o modo noite, também “corta” os graves e as grandes oscilações de som: na banda sonora de um filme tem um efeito dramático, cortando apreciavelmente os sons mais profundos e com isso alguma da atmosfera, mas obviamente com a vantagem de nas longas noites de cinema não deixarmos que estes tons mais reverberantes perturbem os vizinhos.

Portanto, temos o melhor de dois mundos, em uma televisão que tanto dá para uma sessão intensa de cinema, quanto dá para manter a vizinhança em paz.

Conclusão

A grande proposta da H55A6500 é na relação preço-qualidade e nesse aspecto a Hisense é praticamente infalível. Pelo preço, será muito difícil não desejarmos esta televisão, se formos fãs de grandes ecrãs.

A qualidade de imagem não estará ao nível de equipamentos que serão, em regra, substancialmente mais caros, e a taxa de latência real torna a televisão menos ideal para servir de ecrã para jogos. Um ponto menos interessante é que a televisão aquece de modo muito óbvio, podendo impactar no consumo.

Mas a amplitude de funções e a excelente relação qualidade-preço da Hisense H55A6500 mostram bem porque há cada vez mais televisores Hisense nos lares Portugueses.

REVIEW GERAL
Qualidade de imagem
6.5
Conectividade
7.5
Áudio
8
Software
7.7
Design
8.5
Relação qualidade-preço
9
Fotografia, tecnologia, ciência: investigar escrever é uma paixão. Nas horas vagas, a caminho do trabalho ou de casa, cada minuto conta para descobrir e divulgar algo novo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here