Com a chegada do Samsung Galaxy Note 8 ao mercado, chega também uma nova imagem para esta gama da marca sul coreana. Estreado no Galaxy S8, o Infinity Display chegou agora à linha Note, e com ele chega também um novo design. 6,3’’ de ecrã, quase sem qualquer margem superior ou inferior, e sem qualquer margem lateral graças ao ecrã curvo dos dois lados.

Na verdade, o Galaxy Note 8 parece mais um mini-tablet do futuro. Um design impressionante, sendo que igualmente impressionante é o seu tamanho e o seu peso. Na prática, pesa 195g e mede mais 9mm do que qualquer outro equipamento anterior da Samsung.

A nível ergonómico, podemos dizer que encaixa perfeitamente na mão, mas que a utilização requer sempre as duas. Poderemos estar a tentar esticar os dedos ao máximo, mas o tamanho do ecrã irá sempre exigir a utilização de duas mãos e, tentar operar o Note 8 com uma mão apenas pode sair caro. É que a superfície em vidro atrás, juntamente com o aro metálico em toda a volta, fazem com que o smartphone seja muito escorregadio e que possa ir parar ao chão com facilidade. E tendo em conta o custo elevado (1019€), recomenda-se claramente a compra de uma capa para precaver possíveis quedas.

IMG_7866

Mas se não é tão resistente a quedas, pelo menos a água e poeiras é! É que o novo Galaxy Note 8 tem certificação IP68, o que significa que é resistente a água, podendo sobreviver até 1,5m de profundidade, assim como sobrevive às poeiras. Isto garante que mesmo em condições de utilização menos amigas do Note 8, este estará preparado para sobreviver.

Se é das pessoas que gosta de ter alguma personalização no seu equipamento e fugir um pouco às cores habituais, então fique desde já a saber que o Samsung Galaxy Note 8 apenas se encontra disponível em duas cores para já ( http://www.samsung.com/pt/smartphones/galaxy-note8/shop/ ): “Preto Meia-Noite” e “Dourado Champanhe”.  Quase de certo que outras cores vão aparecer mais tarde, uma estratégia que tem vindo a ser adoptada pela marca desde há algum tempo. No entanto, esta é uma estratégia que pode aborrecer os mais fanáticos pela marca e pelo próprio modelo, que queiram realmente comprar logo o telemóvel mas que assim estão limitados a duas cores.

A nível de ecrã, a Samsung continua a estar no topo e, não é por mero acaso, que é a fornecedora de ecrãs para os novos iPhone da Apple. A cada seis meses, temos o lançamento de um novo equipamento topo de gama Samsung, e a verdade é que o ecrã impressiona sempre: brilho excelente, resolução 3K com Mobile HDR Premium, uma grande gama de cores. É sempre difícil, para qualquer outra marca, competir com o tipo de características que a Samsung implementa nos seus ecrãs.

IMG_7726

O brilho do ecrã deste Note 8 é tão forte que parece que estamos sempre com uma lanterna quando estamos na rua à noite (isto se tivermos desabilitado o brilho automático e o brilho estiver no máximo). Arrisco-me mesmo a dizer que, no mercado, não há ecrã que consiga tanto brilho como este. O brilho automático funciona na perfeição, sendo que durante o teste de cerca de um mês nunca tive necessidade de regular o mesmo manualmente. Mesmo quando as condições atmosféricas (sol intenso) o poderiam obrigar, o Samsung Galaxy Note 8 adaptou-se na perfeição.

Mas se visualmente podemos ter uma excelente experiência multimédia, graças à qualidade do ecrã, já a nível sonoro o Galaxy Note 8 deixou algo a desejar. Para um telemóvel topo de gama, esperava-se que este ponto não ficasse esquecido, mas a verdade é que a Samsung continua a colocar a coluna junto da entrada USB Type-C, ao contrário do que a Sony faz com o seu XZ Premium por exemplo. Também a LG, com o seu V30, oferece aos seus utilizadores Hi-Fi personalizável. Não estará na hora da Samsung se preocupar também com o som? Talvez fique para o Note 9, no próximo ano.

Na parte traseira do novo Samsung Galaxy Note 8 podemos podemos encontrar a dupla câmara (sem ser saliente) e o leitor de impressões digitais (infelizmente). Se com a câmara a Samsung aprendeu e acabou por melhorar, com a mudança do leitor de impressões acabou por piorar. Sou daqueles que gosta do leitor de impressões digitais na parte traseira dos equipamentos, mas terá sempre que ser ao centro, nunca ao lado da câmara e ainda por cima, no lado contrário onde o nosso dedo indicador irá estar. Resultado? É uma câmara sempre cheia de dedadas, enquanto procuramos pelo leitor de impressões digitais.

A verdade é que já tinha experienciado este problema no Samsung Galaxy S8 e neste Note 8, o problema mantém-se claro. Tentei testar outros métodos de desbloqueio que parecem vindos do futuro, mas nenhum deles convenceu. O reconhecimento facial revelou falhas e mostrou-se pouco seguro, nada a ver com o reconhecimento facial da Apple que recorre a outro tipo de tecnologia. Já o reconhecimento da íris também não funciona por dois motivos: primeiro é muito difícil de usar quando vamos simplesmente a andar na rua (temos que ter uma distância fixa para usar), depois porque eu vejo mal e preciso de usar óculos. O resultado disto tudo é, num telemóvel futurista, cheio de tecnologia, ter que usar o PIN ou o padrão de desbloqueio para manter o meu Samsung Galaxy Note 8 seguro. No mínimo, acho estranho.

S Pen para tirar partido do Infinity Display

Existem dois tipos de pessoas no mundo: as que já usaram a S Pen da Samsung e aqueles que pensam que vão usar, compram o Note 8 por causa da S Pen e apenas a tiram da sua slot durante a primeira semana. É mais ou menos como o desejo de se ter uma Fitbit e que isso vai mudar o nosso sedentarismo – a intenção até foi boa mas …

Mas a verdade é que quem experimenta a nova S Pen do Note 8 e se adapta a ela (e vai realmente dar-lhe uso), vai tirar total partido do muito dinheiro que investe na compra deste flagship da Samsung. Assinar documentos sem ter que os imprimir e digitalizar, sem mesmo ter que sair da aplicação onde tem o documento aberto, é uma realidade com a nova S Pen da Samsung. E, nas reuniões, o Note 8 é realmente capaz de fazer com que o nosso bloco de notas fique guardado na mala, já que a caneta permite tirar notas manuscritas de forma instantânea, quer seja na aplicação de notas do telemóvel, quer seja directamente no ecrã que temos actualmente aberto.

Para os que gostam de desenho, só posso dizer que o Galaxy Note 8 vai deixá-los de boca aberta com a sua capacidade. São 4096 níveis de sensibilidade à pressão que vão fazer com que consiga fazer do Note 8 uma folha de papel autêntica, e consiga assim desenhos fabulosos.

Grande parte das novas funcionalidades que vemos da S Pen já existiam no Note 7, mas dado o seu curto período de vida, será para muitos utilizadores uma estreia absoluta neste Galaxy Note 8. É o caso de escrever notas em GIF, e também das funcionalidades de tradução.

IMG_7867

A S Pen é realmente um ponto muito importante e que irá de certo confundir quem estiver para comprar um Galaxy Note 8 ou um Samsung Galaxy S8 Plus. Na verdade, a nível de produtividade a S Pen poderá ser realmente uma grande vantagem com a capacidade de substituir a caneta para notas, imprimir e digitalizar documentos para os assinar etc. E, caso se veja nestas situações, então vale a pena o investimento e apostar no Galaxy Note 8, e verá que não ficará desiludido com a S Pen.

DEIXE UMA RESPOSTA