Dobrar na horizontal, na vertical, para dentro ou para fora: as marcas parecem estar fixadas numa fórmula relativamente restrita para os smartphones de ecrãs flexíveis, ditos foldable. A TCL, por outro lado, parece estar a ir por outro caminho, o do smartphone extensível, com um ecrã flexível que pode ser expandido via um gesto de slide.

No caso desta opção, uma metade do smartphone da TCL recolhe-se dentro da outra, escondendo dentro da concha o ecrã e funcionando dessa forma como um ecrã normal. O ecrã poderia então ser estendido para termos algo semelhante a um tablet, porventura sem tantos problemas de dobradiças frágeis, ou sem o inevitável (por agora) alto criado na zona onde o ecrã dobra.

Ou é possível que este ecrã seja “enrolado” numa extremidade, e desenrolado à medida que a concha é expandida. Das imagens, certamente não podemos ter certeza, mas o site CNET diz-nos que a TCL iria mostrar um protótipo funcional no MWC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se os renders forem razoavelmente semelhantes ao que a TCL tem em mente, nada pode negar que se trata de um equipamento de gama alta, sendo visíveis câmaras duplas no ecrã e quatro câmaras principais no exterior. A solução encontrada é certamente muito interessante por comparação à forma mais complexa dos actuais foldable, que possuem todo o potencial para se danificarem.

Mas, a abordagem da TCL teria também vantagens como criar um smartphone de proporções normais, onde os componentes poderiam ser dispostos de forma análoga à de um qualquer smartphone. Poupando-se em complexidade aí, poderíamos poupar em custos de desenho, produção e manutenção, quiçá criando preços mais apetecíveis.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here