Tem acontecido todos os anos: a Xiaomi revela um smartphone realmente impressionante que se destaca muito acima dos restantes e lança mais uma pedrada no charco para mostrar que está cá para não se deixar igualar por ninguém. Este ano, esse smartphone excecional chama-se Xiaomi Mi 11 Ultra e oferece o mais ambicioso setup fotográfico da história da Xiaomi, além de um segundo ecrã neste nada discreto modulo fotográfico. Mas não é tudo, não senhor.

A começar por um design extremamente refinado que inclui um ecrã curvo dos quatro lados, o Xiaomi Mi 11 Ultra é um smartphone sem restrições que, tal como o Xiaomi Mi 11 Pro também chega com a proteção adicional de uma certificação IP68.

A santa trindade multimédia

Vamos começar pelo nada surpreendente Snapdragon 888 – porque na verdade já sabíamos que este seria o processador eleito. A Xiaomi faz acompanhar este processador de até 12GB de RAM LPDDR5 e 256GB de armazenamento interno UFS 3.1.

Com este processador poderão fazer algumas coisas verdadeiramente fabulosas, porque o ecrã principal é um estupendo AMOLED de 6.81″ com resolução 1440p+ com taxa de atualização de 120Hz e taxa de sampling de toque de 480Hz. A Xiaomi escolheu o Gorilla Glass Victus para proteger este ecrã que pode suporta DCI-P3, HDR10+ e Dolby Vision, além de possuir um brilho máximo de 1700 nits.

Ora, se o ecrã é bom, o melhor é que é acompanhado de dois altifalantes estéreo a disparar de ambas as extremidades superior e inferior, com o toque da Harman Kardon.

Bateria ímpar

Não, não em número. Com 5000mAh, a bateria do Xiaomi Mi 11 Ultra está certamente acima do que geralmente vemos num Xiaomi. Mas, mais importante que isso, é que oferece carregamento wireless a 67W, o mesmo valor do carregamento com fios e que permite carregar a bateria por completo em menos de 40 minutos. Mais depressa do que eu demoro a comer um bom bife.

E se necessitarem ainda conseguem carregar outro smartphone a 10W.

Um departamento fotográfico para lá de brutal

O grande retângulo negro na face traseira em cerâmica do Xiaomi Mi 11 Ultra é mais do que evidência de que a Xiaomi quer que este ponto seja imediatamente reconhecível, nos chame a atenção e cative. Ao olharmos mais de perto para as especificações técnicas deste portento, não deixamos de ter razões para nos impressionante.

Desde logo, o Xiaomi Mi 11 Ultra mobiliza o impressionante Samsung GN2, um colossal sensor de 50MP que é o maior sensor alguma vez colocado num smartphone, com as suas dimensões de 1/1.12″ e “enormes” pixéis de 1.4 micrómetros. Como é óbvio, as capacidades de fotografia em baixa luminosidade deste sensor deverão ser devastadoras, até porque ainda contamos com OIS.

Igualmente inusitado é o sensor zoom de 48MP, que oferece uma ampliação ótica de 5X e 10x híbrida, e que apresenta uma resolução de 48MP, valor realmente raro. O sensor por si só seria impressionante, mas a possibilidade de gravar vídeo 8K e o facto de contar com OIS tornam tudo ainda mais delicioso.

E a câmara ultragrande angular? Tipicamente a desrespeitada do mundo dos smartphones, tentando encaixar mais detalhe numa resolução mais baixa, os fãs dos grandes ângulos de visão são finalmente tratados com dignidade no Mi 11 Ultra, graças à presença de uma câmara de 48MP que mais impressionante fica por poder desdobrar-se como câmara macro e por – mais uma vez, poder gravar vídeo 8K.

Oh, quase me esquecia de que temos também uma câmara selfie de 20MP!

E um ecrã secundário

Pronto: o ecrã secundário. Estavam à espera que falássemos deste ponto.

Dentro do módulo fotográfico principal, o Xiaomi Mi 11 Ultra concentra ainda um pequeno ecrã AMOLED que nos permite tirar selfies com as câmaras traseiras, relegando a selfie para as videoconferências. Este ecrã tem um modo always on para nos mostrar as principais notificações, incluindo horas e nível da bateria, e poderemos mesmo usá-lo como ecrã principal em caso de emergência, para mais 55 horas extras de autonomia em standby.

Quanto custará tudo isto?

O Xiaomi Mi 11 Ultra é um smartphone impressionante, do ponto de vista visual também. Se o delicioso ecrã curvo é protegido por Gorilla Glass Victus, o painel traseiro em preto ou branco é fabricado em cerâmica. Este material é resistente e tem acima de tudo um toque muito especial.

Parece que a Xiaomi não se poupou a superlativos e materiais premium para colocar o seu Mi 11 Ultra nas mãos dos mais exigentes. O preço está de acordo com isso: €1200 pela versão com 12/256GB.

Não é de todo escandaloso para um conjunto tão impressionante de especificações.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here